DBRS disse há três meses que a economia portuguesa ia crescer 4% este ano e agora acha que vai crescer ainda mais

Agência Lusa , CM
9 dez 2021, 15:49
Lisboa, Portugal
Lisboa, Portugal

Em contrapartida, a agência de rating diminuiu as previsões de 2021 para Espanha e Alemanha

PUB

A agência de rating canadiana DBRS Morningstar divulgou esta quinta-feira a subida da previsão de crescimento económico português deste ano para 4,5%, depois de ter apontado para 4,0% em setembro.

De acordo com uma atualização de previsões económicas, a DBRS sinaliza o aumento de 0,5 pontos percentuais no caso português, ao mesmo tempo que mantém a previsão para 2022 (crescimento de 5,1%).

PUB

Para 2023, a agência de notação financeira canadiana aponta uma diminuição do crescimento para 2,5%.

Em 2021, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), o Governo e o Banco de Portugal (BdP) apontam para um crescimento do produto interno bruto (PIB) de 4,8%, superando as previsões do Conselho das Finanças Públicas (CFP), de 4,7%, bem como as da Comissão Europeia (4,5%) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), 4,4%.

Quanto à taxa de desemprego, as previsões da DBRS também foram revistas em baixa, já que a agência canadiana aponta para uma diminuição de 0,2 pontos percentuais face às anteriores, apontando agora para 6,9% em 2021 e 6,7% em 2022.

PUB
PUB
PUB

Para 2023, a DBRS Morningstar aponta para uma redução ainda maior, esperando uma taxa de desemprego nos 6,2%.

"Esperamos desenvolvimentos recentes na covid-19 e, particularmente, da nova variante Ómicron, com restrições subsequentes que, combinadas com o aumento das pressões da inflação em algumas regiões, reduzirá as previsões de crescimento nos próximos meses", aponta a agência acerca do panorama global.

No entanto, a DBRS espera que "as projeções de base continuarão a apontar para uma recuperação contínua e gradual".

A DBRS Morningstar diminuiu as previsões de 2021 para Espanha (esperando agora 4,6%) e Alemanha (2,8%), e no caso germânico as perspetivas para 2022 também foram revistas em baixa de 0,2 pontos percentuais, para (4,3%).

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Economia

Mais Economia

Patrocinados