Mais de 100 restaurantes participam na quinzena gastronómica do borrego

Agência Lusa , BMA
6 abr, 16:27
Ensopado de borrego (Quinzena gastronómica Terras do Borrego 22)

Primeira edição da “Quinzena Gastronómica Terras do Borrego´22” é promovida pela Câmara de Sousel

Mais de 100 restaurantes dos 15 concelhos do distrito de Portalegre vão participar numa quinzena gastronómica dedicada aos pratos confecionados à base de carne de borrego, a partir desta sexta-feira, divulgou a organização.

A primeira edição da “Quinzena Gastronómica Terras do Borrego´22” é promovida pela Câmara de Sousel, que se assumiu recentemente como “Capital do Borrego”, e vai decorrer até ao dia 24 deste mês.

Esta iniciativa, que conta com a adesão de 109 restaurantes, tem como objetivo mostrar a “importância económica” do gado ovino naquela região, que já conta com o ‘selo’ de Indicação Geográfica Protegida (IGP) “Borrego do Nordeste Alentejano”, disse hoje o município.

Esta primeira edição da quinzena gastronómica contará também com um “prato estrela”, um assado lento de borrego com acelgas, com ‘assinatura’ do chefe de cozinha do Convento do Espinheiro, em Évora, Jorge Peças.

Para assinalar o primeiro ano da iniciativa, o Município de Sousel tem ainda agendadas atividades culturais, incluindo atuações musicais, sessões literárias e um mercado de rua.

Quinzena gastronómica

A quinzena gastronómica irá ter lugar todos os anos na mesma época, com o objetivo de “afirmar-se como uma referência” gastronómica, apoiar a economia local e contribuir para o desenvolvimento turístico de Sousel e da região de Portalegre.

Este evento é uma das iniciativas criadas através da marca Sousel “Capital do Borrego”, pretendendo a autarquia passar a mensagem de que o Alto Alentejo é hoje a “principal região” do país fornecedora de carne de borrego.

A maior empresa do concelho é a Pasto Alentejano, unidade dedicada à exploração de borregos e que vende “cerca de 130 mil animais por ano”, segundo a câmara.

Esta empresa é considerada “a maior exploração de borregos da Europa”, com “certificação de bem-estar animal” e capacidade para “50 mil borregos de efetivo”, com uma rotação anual de “400 mil animais”, trabalhando com “cerca de 3.000 produtores” de norte a sul de Portugal, acrescentou.

A Pasto Alentejano tem previsto um investimento de “cerca de oito milhões de euros” para a restruturação e renovação da fábrica, o que visa abrir portas ao mercado da carne para Israel e, a partir daí, para as comunidades judaicas.

Além desta empresa, a Câmara de Sousel recordou que o concelho possui “cerca de 80 explorações pecuárias” dedicadas ao setor ovino e “uma série” de queijarias e leitarias que comercializam leite e queijo de ovelha.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Gastronomia

Mais Gastronomia

Na SELFIE

Patrocinados