“A inatividade do Governo está a levar-nos ao colapso". Centenas de jovens ativistas pelo clima marcham em Lisboa

Agência Lusa , DF
3 mar 2023, 12:07
Pontos-chave sobre alterações climáticas (foto: Brittainy Newman/AP)

Na frente da marcha, jovens exibem uma faixa com a frase “até 2025 acessível energia 100% renovável”

Centenas de jovens iniciaram cerca das 11:00 de hoje uma marcha de protesto em Lisboa contra a inação do Governo em relação às alterações climáticas, gritando palavras de ordem como “Mudar o sistema, não o clima”.

Estudantes em várias cidades portuguesas manifestam-se para alertar para o aquecimento global e para a necessidade de serem tomadas ações para o travar, iniciativas que decorrem em todo o mundo e se inserem no movimento “Fridays for Future”, iniciado pela jovem sueca Greta Thunberg.

Em Portugal, numa organização do movimento “Greve Climática Estudantil”, os jovens exigem o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e energia 100% renovável e acessível para todas as pessoas até 2025.

Os jovens ativistas seguram cartazes com frases como “Fim ao Gás”, “Fim ao Fóssil” e “A nossa casa está a arder”.

Na frente da marcha, os jovens exibem uma faixa com a frase “até 2025 acessível energia 100% renovável”.

Dinis Costa, um dos ativistas que participa na manifestação, acusou as empresas petrolíferas de terem “lucros recorde” ao mesmo tempo que fazem aumentar o custo de vida das pessoas.

“A inatividade do Governo está a levar-nos ao colapso. Para que haja o fim dos combustíveis fósseis até 2030 teremos de ser nós a pagá-los”, disse o jovem.

Lembrando as ocupações de escolas do ano passado, Dinis Costa reafirmou que a partir de 26 de abril vão voltar as ocupações de estabelecimentos de ensino e apelou a toda a sociedade para que se junte a esses protestos.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Mais Lidas

Patrocinados