Encontrado corpo do pescador desaparecido ao largo da Boca do Inferno após discussão com colega

Agência Lusa , Carolina Resende Matos/BC
4 nov, 18:11

Corpo do homem de 49 anos estava a cerca de 11 metros de profundidade. Suspeito foi detido mas saiu em liberdade, com apresentações periódicas às autoridades

As autoridades encontraram esta sexta-feira à tarde ao largo da Boca do Inferno, em Cascais, o corpo do pescador que desapareceu no mar na quarta-feira, alegadamente após uma discussão no local, anunciou a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Numa nota divulgada no seu site, a AMN refere que o corpo foi encontrado às 14:45 por elementos do Grupo de Mergulho Forense da Polícia Marítima, a cerca de 11 metros de profundidade.

“O corpo da vítima foi recolhido e transportado para o cais de receção da marina de Cascais, onde foi declarado o óbito pelo delegado de saúde. Foi contactado o Ministério Público, tendo o corpo sido posteriormente transportado para o Instituto de Medicina Legal da Guia, em Cascais, pelos Bombeiros Voluntários da Parede, após as diligências da Polícia Judiciária”, indica o comunicado.

O pescador, de 49 anos, desapareceu no mar na noite de quarta-feira, após cair à água naquela zona do distrito de Lisboa.

De acordo com a AMN, pessoas que estavam no local relataram que o homem caiu à água “após uma discussão com outra pessoa, tendo a Polícia Judiciária identificado e detido um homem de 54 anos por suspeitas de estar envolvido na queda da vítima”.

O suspeito terá saído em liberdade, com apresentações às autoridades três vezes por semana, depois de ter sido presente a juiz de instrução criminal, informa o site Cascais24.

Nas operações de busca, que decorreram por mar e por terra, estiveram envolvidos a Estação Salva-vidas de Cascais, o navio NRP Setúbal (da Marinha), o comando local da Polícia Marítima de Cascais, os Bombeiros Voluntários de Cascais e os Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

A família da vítima está a receber apoio psicológico da Polícia Marítima.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados