"O pesadelo terminou." Capturado o recluso que tinha fugido da prisão da Pensilvânia

CNN Portugal , MJC
13 set 2023, 14:44
Autoridades capturaram Danelo Cavalcante (DR-CNN Internacional)

Condenado a prisão perpétua, Danelo Cavalcante tinha fugido da prisão a 31 de agosto

Danelo Cavalcante, o recluso que fugiu da prisão da Pensilvânia, foi detido pelas autoridades norte-americanas pouco depois das 8:00 (horário do leste dos EUA, 13:28 em Portugal Continental), de acordo com uma fonte policial citada pela CNN Internacional.

O fugitvo foi algemado e, depois, foi colocado numa carrinha. Cavalcante ficará sob custódia da Polícia Estadual da Pensilvânia “por tempo indeterminado” e será “avaliado clinicamente” antes de ser levado para uma unidade prisional estadual, de acordo com a porta-voz do Departamento de Prisões do Estado da Pensilvânia, Maria Bivens.

Duas equipes – uma da SWAT do estado da Pensilvânia e outra da Unidade Tática de Patrulha de Fronteira (BORTAC) – encontraram o recluso fugitivo Danelo Cavalcante deitado numa zona de vegetação, de acordo com uma fonte policial citada pela CBB. Parecia estar a dormir com a cabeça sobre a espingarda que tinha roubado. As autoridades deram-lhe ordem para se levantar e ele obedeceu.

Danelo Cavalcante, de 34 anos, conseguiu fugir da prisão do condado de Chester no passado dia 31 de agosto, seis dias após receber uma pena de prisão perpétua por esfaquear a sua ex-companheira até à morte em abril de 2021, à frente dos seus filhos menores de 7 e 4 anos. O condado de Chester disse que a mulher ''ameaçou expô-lo à polícia'' depois de saber que o companheiro tinha um mandado em aberto devido a um homicídio que ocorreu em 2017 no Brasil. As filmagens de câmaras de vigilância divulgadas pela polícia americana mostravam Danelo Cavalcante a levar uma bolsa ao ombro e, em algumas imagens, veste um casaco preto e está a caminhar por entre a vegetação do Jardim Botânico da Pensilvânia, Longwood Gardens.

As autoridades iniciaram imediatamente uma caça ao homem, sabendo que estavam perante um fugitivo perigoso e que poderia usar a violência contra quem se interpusesse no seu caminho. 

Em comunicado na manhã de quarta-feira, os comissários do condado de Chester disseram que a captura de Danelo Cavalcante “acaba com o pesadelo das últimas duas semanas” e agradeceram às autoridades por seu trabalho. 

De acordo com o tenente-coronel George Bivens, da Polícia Estadual da Pensilvânia, pouco depois da meia-noite, as autoridades responderam a um alarme contra roubo numa residência na estrada Prizer, localizada dentro do perímetro das buscas. Os polícias usaram tecnologia de deteção de calor e para localizar Cavalcante, explicou Bivens em conferência de imprensa. Quando o criminoso se apercebeu que estava cercado ainda tentou fugir, nessa altura a polícia soltou o seu cão, que subjugou Cavalcante.

No momento da captura, os polícias cortaram-lhe a roupa. Isto aconteceu, segundo os especialistas ouvidos pela CNN, por três motivos:

Para garantir que não estava a esconder armas ou ferramentas: “Ele é uma pessoa muito perigosa e desesperada, está a fugir há 14 dias, armado. É sabido que os prisioneiros, antes de serem levados sob custódia, muitas vezes escondem coisas nos seus corpos. É preciso garantir a segurança dos guardas prisionais e dos outros reclusos", explicou Andrew McCabe, analista de justiça da CNN.

Para fazer uma rápida inspeção corporal: "Ele pode ter ficado ferido durante a fuga, é preciso documentar a sua condição física antes de assumir a custódia dele dentro do carro. E é preciso deixar claro que, se ele foi espancado ou ferido de alguma forma, essas coisas aconteceram antes de ser preso”, acrescentou McCabe.

Para ajudar a identificá-lo: "Neste momento, os polícias não têm a capacidade de verificar as impressões digitais ou obter DNA", explicou John Miller, especialista em segurança da CNN. "Mas eles sabem, a partir de seus registos de prisão, todas as suas tatuagens w são capazes de fazer uma inspeção visual."

Em conferência de imprensa após a detenção, a promotora distrital do condado de Chester, Deb Ryan, disse que ligou para a família de Deborah Brandão para a informar dos últimos desenvolvimentos. A família de Brandão “vivia um pesadelo completo” desde que Cavalcante escapou da prisão, disse a promotora: “Agora  podem finalmente dormir de novo".

“Os funcionários da prisão do condado de Chester fizeram algumas mudanças imediatas para reforçar a segurança na prisão, contrataram prestadores de serviços de segurança para fazer alterações permanentes nos pátios de exercícios e estão a rever e - quando necessário - a alterar os procedimentos tanto para as medidas de segurança quanto para a comunicação aos residentes que moram perto da prisão”, diz o comunicado dos comissários do condado de Chester.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Mais Lidas

Patrocinados