«Não quero acreditar que Benfica e o meu Sp. Braga negoceiem com clubes russos»

13 ago 2023, 18:46
45 - Paulo Fonseca (Lille)

Paulo Fonseca diz que «dinheiro virá a pingar com o sangue das crianças que morrem todos os dias na Ucrânia»

O treinador português Paulo Fonseca emitiu um comunicado neste domingo a condenar a possibilidade de o Benfica e o Sp. Braga, clube que treinou, estarem a negociar a venda de jogadores para clubes russos.

«Durante esta última semana tenho lido que o Benfica e o meu Sp. Braga estão a considerar vender o Chiquinho e Tormena a clubes russos. O Benfica, que de forma exemplar tem desenvolvido campanhas de ajuda à Ucrânia desde o início da guerra. O meu Braga comandado por pessoas sensíveis e com corações enormes», começa por ler-se na nota emitida pelo técnico luso que trabalhou duas épocas na Ucrânia.

Paulo Fonseca, que tem uma companheira ucraniana e estava no país quando a Rússia invadiu a Ucrânia, dá o exemplo do que aconteceu em Itália, quando um clube russo tentou contratar um jogador do Sassuolo.

«Não quero acreditar. Recuso-me a fazê-lo. Há duas semanas, um clube russo tentou comprar o Rogério, defesa esquerdo do Sassuolo. O clube italiano recusou-se a entrar em negociações e afirmou que por questões éticas relacionadas com a guerra jamais o faria. Fiquei orgulhosamente a pensar que o "meu mundo" continua a ser um exemplo», escreveu.

Nesse sentido, o atual treinador do Lille deixa um pedido aos dois clubes portugueses para não aceitarem «dinheiro a pingar com o sangue das crianças que morrem todos os dias na Ucrânia».

«Lanço um apelo para o Benfica e o meu Braga seguirem o exemplo do clube italiano. Eu sei que o tempo passa e as pessoas nas suas casas tendem a não ouvir muito as notícias relacionadas com a guerra na Ucrânia. Mas todos os dias a Rússia continua a matar pessoas e principalmente crianças inocentes, se calhar algumas delas em casa enquanto assistem a algum jogo de futebol. Uma coisa eu sei, se o Benfica e o meu Sp. Braga fecharem negócio com os clubes russos, esse dinheiro virá a pingar com o sangue das crianças que morrem todos os dias na Ucrânia. E muitas dessas crianças amavam o futebol», finalizou.

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados