Superliga: presidente do PSG coloca-se ao lado da UEFA

20 abr 2021, 14:29
Presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaïfi (AP)

Reeleito representante da Associação Europeia de Clubes (ECA) no comité executivo da UEFA, Nasser Al-Khelaifi deixou uma mensagem sobre a Superliga Europeia, que diz ser uma proposta «apenas motivada por interesses próprios»

Reeleito esta terça-feira representante da Associação Europeia de Clubes (ECA) no comité executivo da UEFA, o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi deixou uma mensagem sobre a criação da Superliga Europeia, prova que está a gerar polémica e da qual os parisienses não fazem parte.

«O Paris Saint-Germain tem a firme convicção de que o futebol é um desporto para todos. Tenho sido consistente neste ponto desde o início. É preciso lembrar que, como clube de futebol, somos uma família e uma comunidade cujo coração está nos nossos adeptos», pode ler-se, na declaração do dirigente reproduzida no site do PSG.

«Há uma necessidade clara de mudar o modelo de competição existente, e a proposta ontem [segunda-feira] apresentada pela UEFA, que conclui 24 meses de consulta aprofundada a todo o panorama do futebol europeu, vai nessa direção. Acreditamos que qualquer proposta sem o apoio da UEFA (...) não resolve os problemas que a comunidade futebolística enfrenta atualmente, mas que apenas é motivada por interesses próprios», acrescenta.

«O Paris Saint-Germain continuará a trabalhar com a UEFA, a ECA e todas as partes interessadas da família do futebol - com base nos princípios da boa fé, da dignidade e do respeito por todos», termina assim a nota Al-Khelaifi.

Relacionados

Patrocinados