Precisamos falar da formação do FC Porto

25 jan, 11:01
Francisco Conceição abraçado por Fábio Vieira após a reviravolta no Estoril-FC Porto. Ao mesmo tempo, António Nobre deu amarelo a Sérgio Conceição (Rodrigo Antunes/Lusa)

«DRIBLE DA VACA» - Opinião

«DRIBLE DA VACA» é um espaço de Opinião do jornalista Bruno Andrade. Pode seguir o autor no Twitter. O que é o «DRIBLE DA VACA»? Jogada no futebol que ocorre quando o jogador finta o seu adversário tocando a bola por um lado e passando por ele pelo outro. 

Foram anos e anos a exaltar a formação do Benfica. Aposta e desenvolvimento de jovens talentos, com destaque especial para um João Félix que foi determinante no título nacional de 2018/19 e, depois, acabou vendido por astronômicos (e exagerados) 120 milhões de euros.

Entre sucessos e insucessos, os encarnados, com uma boa ajuda da Comunicação Social, que muitas vezes embelezou, difundiu e pressionou demasiado nomes que necessitavam de maior tempo de maturação, tiveram uma justa e merecida distinção.

Também não é novidade que o Sporting de Rúben de Amorim tem saltado os olhos com o trabalho feito em casa. Um "risco" calculado. Depois de Gonçalo Inácio, Nuno Mendes e Matheus Nunes, agora é vez de Nazinho, Dário Essugo e Geny Catano, entre outros, ganharem espaço.

Os leões continuam alta, mas quem, de fato, está na ribalta hoje é o FC Porto. Um "hoje" que, na verdade, é proveniente de um longo e árduo processo, com Sérgio Conceição, dono de uma estratégia muito bem definida, várias vezes a ser massacrado injustamente pelos críticos.

Os dragões lideram a Liga com "moleques" já consolidados. Diogo Costa destronou Marchesín. Já não podemos dizer que João Mário está improvisado na lateral direita. Após um necessário "banho de banco de reserva", Vitinha e Fábio Vieira assumiram preponderância e têm jogado com personalidade de veteranos. Já Francisco Conceição sempre que pode aproveita as brechas num ataque concorrido.

A melhor e mais organizada equipe do futebol português da atualidade tem Luis Díaz como maestro indiscutível, mas baila com toques intensos da formação. O melhor FC Porto da "Era Conceição" brilha como e com o fogo de jovens endiabrados.

*Bruno Andrade escreve a sua opinião em Português do Brasil.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Opinião

Mais Opinião

Patrocinados