ONU diz que 2023 foi o ano mais mortífero para os migrantes da última década

6 mar, 12:56
Migrantes no Mediterrâneo  (AP Photo/Jeremias Gonzalez)

A travessia do Mediterrâneo continua a ser a rota mais mortífera para os migrantes de que há registo

Pelo menos 8.565 pessoas morreram em rotas migratórias em todo o mundo em 2023, tornando-se o ano mais mortífero de que há registo, de acordo com dados recolhidos pelo Projeto Migrantes Desaparecidos das Nações Unidas. Segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), da ONU, o número de mortos em 2023 representa um aumento de 20% em relação a 2022.  

"Ao assinalarmos os dez anos do Projeto Migrantes Desaparecidos, começamos por recordar todas estas vidas perdidas. Cada uma delas é uma terrível tragédia humana que se repercute nas famílias e nas comunidades durante anos. Estes números aterradores recolhidos pelo Projeto Migrantes Desaparecidos são também uma chamada de atenção para a necessidade de voltarmos a empenhar-nos em acções que garantam uma migração segura para todos, para que, daqui a 10 anos, as pessoas não tenham de arriscar as suas vidas em busca de uma melhor", afirmou o diretor-geral adjunto da OIM, Ugochi Daniels.

O total do ano passado ultrapassa o número de mortos e desaparecidos em todo o mundo no ano recorde anterior de 2016, quando morreram 8.084 migrantes. 2023 é assim o ano mais mortal desde o início do Projeto Migrantes Desaparecidos em 2014.

A travessia do Mediterrâneo continua a ser a rota mais mortífera para os migrantes de que há registo, com pelo menos 3.129 mortes e desaparecimentos. É o maior número de mortos registado no Mediterrâneo desde 2017.

"A nível regional, foram registados números sem precedentes de mortes de migrantes em África (1.866) e na Ásia (2.338). Na África, a maioria destas mortes ocorreu no deserto do Saara e na rota marítima para as Ilhas Canárias. Na Ásia, foram registadas no ano passado centenas de mortes de refugiados afegãos e rohingyas que fugiam dos seus países de origem", lê-se ainda no comunicado

 

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados