Argentina: detido homem que apontou arma a vice-presidente

2 set, 03:22
Cristina Kirchner

Um homem apontou uma arma a Cristina Kirchner quando esta chegava a casa. Kirchner saiu ilesa

Passavam poucos minutos das 21.00 em Buenos Aires (01:00 em Portugal continental) quando um homem apontou uma pistola à vice-presidente da Argentina, Cristina Fernández Kirchner. 

O homem foi detido de imediato, segundo uma declaração do ministro da administração interna da Argentina, Anibal Fernández à imprensa local. 

Tudo aconteceu no momento em que Cristina Kirchner chegava a casa e cumprimentava os seus apoiantes, no bairro de Recoleta, Buenos Aires. 

O suspeito é um homem de 35 anos de nacionalidade brasileira que já tinha sido detido em março.

"A situação tem de ser vista pelas nossas pessoas da [Polícia] Científica para avaliar as impressões digitais, a capacidade e a disposição que tinha esta pessoa", afirmou o Anibal Fernández, acrescentando que a arma já está com a polícia.

Até ao momento da publicação deste artigo, não há confirmação sobre a autenticidade da arma.

Um protesto, confusão e uma arma junto ao rosto de Kirchner

Imagens de vários canais de televisão mostram como os seguranças retêm o homem. Kirchner agacha-se e pode ver-se a confusão que se instala nesse momento.  

Esta situação acontece no momento em que Cristina Kirchner enfrenta um julgamento por corrupção. 

Nas ruas de Buenos Aires enfrentam-se apoiantes e críticos de Kirchner. Esta quarta-feira, um estafeta que fazia entregas foi detido por insultar a vice-presidente. 

Cristina Kirchner é vice-presidente da Argentina desde 2019 e foi presidente do país entre 2007 e 2015, sucedendo no cargo ao marido, Néstor Kirchner, que ocupou o cargo entre 2003 e 2007.

 

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados