Não se podem ver: colega de equipa do guardião da Austrália gostou do erro dele?

4 dez 2022, 00:42
Mathew Ryan

Kamil Grabara fez uma publicação irónica no Twitter escassos minutos após o erro grave de Mathew Ryan frente à Argentina. Relação entre os dois guarda-redes do Copenhaga é tensa pelo menos desde outubro

Depois de ter surpreendido ao ultrapassar a fase de grupo de um Mundial apenas pela segunda vez, a campanha da Austrália no Qatar chegou ao fim neste sábado com a derrota frente à Argentina por 2-1.

Nunca será possível sabê-lo, mas o destino dos socceroos poderia ter sido diferente sem o erro evitável de Mathew Ryan. Aos 52 minutos, o guarda-redes australiano tentou driblar Rodrigo de Paul e acabou por perder a bola para Julián Álvarez, que fez, com toda a facilidade do mundo, o 2-0 para a albiceleste.

Pouco depois do erro, Kamil Grabara, guarda-redes do Copenhaga, reagia no Twitter: «Deve ter sido política, claro», escreveu, com um emoji irónico.

Enigmático? Nem por isso! É que o timing da publicação e o facto de ter um relacionamento publicamente crispadíssimo com Mathew Ryan, colega de equipa, permitiu a rápida associação.

No início da época, Grabara era o titular do Copenhaga, mas uma lesão grave na face afastou-o dos relvados durante dois meses. Para colmatarem a baixa de peso, os dirigentes do clube dinamarquês contrataram o experiente guarda-redes australiano, que assumiu a baliza entre agosto e o início de outubro.

Dias após voltar de lesão, Grabara, guarda-redes polaco de 23 anos que fez parte da formação no Liverpool, foi protagonista de declarações corrosivas. «Não me parece que haja alguma competição para a posição de guarda-redes. Tenho todas as razões para acreditar que sou o número 1 para a baliza no Copenhaga», disse ao jornal dinamarquês Tipsbladet.

E isto nem foi o pior, já que deixou no ar a ideia de que o mau momento da equipa no campeonato e os muitos golos sofridos tinham uma explicação óbvia: «Por alguma razão nós sofremos quase tantos golos como na época passado», disse sem querer falar sobre as exibições de Ryan, mas deixando ainda assim mais uma alfinetada. «Só posso repetir o que já disse: há uma razão para estarmos no nono lugar do campeonato e para sofrermos os golos que sofremos. Isso fala por si», disse numa entrevista na qual ainda admitiu que ele e Mathew Ryan não eram amigos.

Após esta entrevista, Grabara reassumiu a titularidade no Copenhaga e o guardião australiano chegou ao Mundial com apenas um jogo em pouco mais de mês e meio.

E neste sábado registou-se apenas mais um episódio de um relacionamento tóxico, com o guarda-redes polaco a ser atacado nas redes sociais por aparentemente ter tirado prazer do erro de um colega de equipa e de posição para voltar a dizer, por meias palavras, que Ryan perdeu o lugar por falta de qualidade e não por quaisquer outras razões: como, por exemplo, Grabara estar a jogar para aumentar a possibilidade de uma transferência lucrativa já em janeiro, uma das teses que têm circulado.

«Não estou surpreendido, sinceramente, mas a opinião dele não me importa», reagiu Mat Ryan após ser confrontado com a publicação do colega de equipa.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados