Afastada a hipótese de o corpo encontrado num poço em Ovar ser de Mónica Silva

18 jan, 19:09

Altura do corpo não coincide com a da grávida da Murtosa

A Polícia Judiciária afastou a hipótese de o corpo encontrado num poço da cidade de Ovar, distrito de Aveiro, ser de Mónica Silva, a grávida que desapareceu há três meses na Murtosa, no mesmo distrito.

A CNN Portugal sabe que não se trata da grávida, depois de três factos já terem sido apurados pela investigação da Polícia Judiciária.

Entre as provas analisadas estão dados antropométricos, nomeadamente a altura do corpo encontrado, que não coincide com a de Mónica Silva.

As perícias feitas ao corpo no local indiciam que só esteja dentro de água há cerca de 15 dias, e não desde 3 de outubro, data em que Mónica Silva desapareceu.

As roupas da vítima encontrada esta quinta-feira também não correspondem às da grávida. De resto, a mulher encontrada no poço não estava grávida, ao contrário de Mónica Silva, que tinha uma gravidez de sete meses à altura do desaparecimento.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados