«O Qatar não respeita os direitos humanos, mas, enfim, esqueçamos isto»

17 nov, 22:23
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Lusa/Tiago Petinga)

Marcelo Rebelo de Sousa deixa críticas, embora anuncie que vai ao país na próxima semana para assistir ao Portugal-Gana

O Presidente da República Portuguesa disse esta quinta-feira que «o Qatar não respeita os direitos humanos», a três dias do arranque do Mundial2022 de futebol. Porém, Marcelo Rebelo de Sousa vai deslocar-se ao país na próxima semana para assistir ao Portugal-Gana, a 24 de novembro.

«O Qatar não respeita os direitos humanos. Toda a construção dos estádios e tal..., mas, enfim, esqueçamos isto. É criticável, mas concentremo-nos na equipa. Começámos muito bem e terminámos em cheio», disse Marcelo Rebelo de Sousa, na zona de entrevistas rápidas no Estádio José Alvalade, em declarações reproduzidas pela Agência Lusa.

O Presidente da República falava após a vitória de Portugal sobre a Nigéria, por 4-0, no último particular antes da partida para o Qatar. «Será um campeonato do mundo muito difícil, com condições muito difíceis, da construção dos estádios aos direitos humanos. Mas para a semana, no Portugal-Gana, lá estarei».

Marcelo Rebelo de Sousa disse, entretanto, que os jogadores devem encarar «cada desafio como uma final», e que acredita numa possível vitória na final, embora considere que tal desiderato «é muito difícil».

Patrocinados