Marcelo quer ir ao funeral do bombeiro de Óbidos que morreu

Agência Lusa , CF
17 ago, 19:11
Marcelo Rebelo de Sousa (Lusa)

O Presidente da República lamentou esta quarta-feira a morte de um bombeiro voluntário de Óbidos que combatia o incêndio que deflagrou em Landal, nas Caldas da Rainha, apresentado condolências à família e afirmando que faleceu “ao serviço da comunidade”.

“O Presidente da República apresenta as mais sentidas condolências à família do Bombeiro Carlos Alberto Ferreira Antunes, hoje falecido ao serviço da comunidade, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos a que pertencia”, lê-se numa nota divulgada na página oficial da Presidência da República na Internet.

Segundo o comunicado, “o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa tenciona estar presente nas cerimónias fúnebres”.

O bombeiro morreu esta quarta-feira, vítima de doença súbita, durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria. 

O incêndio deflagrou às 13:45 na localidade de Rostos, freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, tendo alastrado ao concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém.

De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), consultada pela Lusa às 17:30, este fogo mobiliza 283 operacionais, apoiados por 80 veículos e seis meios aéreos.

País

Mais País

Patrocinados