UE diz que Portugal tem de melhorar o tratamento do lixo

9 set, 07:42
Lixo em Lisboa: moradores queixam-se de falta de recolha

REVISTA DE IMPRENSA 48% dos resíduos urbanos portugueses acabam em aterros e 59% são depositados sem qualquer pré-tratamento

O desempenho da economia circular e da gestão de resíduos em Portugal está muito abaixo da média da União Europeia, revela uma avaliação da política ambiental nacional feita pela União Europeia e citada pelo jornal Público.

De acordo com a edição desta sexta-feira, a geração de resíduos aumentou ao longo da última década e atingiu 513kg por ano e por habitante em 2020 (a  média da UE é de 505kg) e muitos acabam em aterros: 48%, quando a média europeia é de 29%, diz o relatório.

"Um número significativo de aterros em Portugal opera em condições irregulares", diz o documento. "Estes locais não cumprem as normas da UE em matéria de aterros (ou seja, carecem de pré-tratamento de resíduos ou não tratam a fracção orgânica) e apresentam riscos graves para a saúde humana e o ambiente".

É ainda citado um estudo lançado pela Comissão Europeia que concluiu que "pelo menos 59% dos resíduos urbanos são depositados em aterros sem tratamento".

 

País

Mais País

Patrocinados