César Peixoto: «Gaitán pode ser muito importante na próxima época»

Vítor Maia , Estádio Capital do Móvel, Paços de Ferreira
14 mai, 00:08

Treinador reconheceu que este trabalho no Paços de Ferreira foi o melhor da sua carreira até ao momento

César Peixoto, treinador do Paços de Ferreira, em declaralções na sala de imprensa do estádio Capital do Móvel, após a derrota por 2-0 contra o Benfica, numa partida da última jornada da época:

«A eficácia ditou o resultado. As duas equipas tentaram assumir o jogo. Sofremos um golo muito cedo. Podíamos ter feito o 1-1 e na jogada seguinte sofremos o 2-0. Tentámos sempre construir e criar oportunidades. 

Na segunda parte continuámos a jogar e criámos situações para marcar. É verdade que o Benfica também teve uma ou outra situação. O resultado mais justo seria o empate. O jogo foi dividido em termos de oportunidades. Jogamos de igual para a igual como sempre. Fizemos um grande jogo. Faltou-nos prevenir melhor a transição do Benfica. Foi nesses momentos que o Benfica nos criou perigo. Acabámos por cometer apenas 11 faltas contra 23 do Benfica. Temos de ter mais experiência, sabe gerir melhor o jogo sem bola. Parabéns ao Benfica pela vitória, mas o resultado mais justo seria o empate.»

[Foi o melhor trabalho]: «Quando cheguei a equipa não estava muito bem classificada, mas havia muita qualidade na equipa. Os jogadores acreditaram na nossa ideia e fizemos um campeonato tranquilo. Poderíamos ter chegado mais acima em determinado momento. Foi um trabalho pela qualidade dos jogadores. Mesmo a perder, os adeptos estiveram com a equipa. Se fizéssemos um golo, poderíamos ter discutido o resultado. Foi uma época positiva, cumprimos o objetivo, mas fica um amargo de boca. Queríamos mais.

Sim, diria que sim. É o clube onde só penso em futebol, em como jogo o adversário, em como posso controlá-lo e potenciar os meus jogadores. Temos de refletir sobre o que precisamos de melhorar para o ano. Temos de ver o que o mercado pode ditar. Ainda é cedo. Vamos fazer um balanço desta época muita positiva desde que cheguei. O principal objetivo é sempre a manutenção, mas vamos ver como vamos construir a equipa. É outro campeonato, começamos do zero e é uma nova vida.»

[Sobre a continuidade do Gaitán]:

«Ele levou uma pancada no jogo contra o Sporting e teve o tempo necessário para recuperar. Trabalhou sempre de forma muito ativa no ginásio e mesmo no relvado. Foi por isso, que hoje jogou tanto tempo. Não foi uma lesão grave. Foi uma porrada contra o Sporting, mas nada de especial. Hoje viu-se um Nico bem e acreditamos que pode ser muito importante na próxima época com uma boa pré-época, tendo os cuidados necessários para o colocar forte fisicamente. É um jogador que tem muita paixão pelo jogo, pelo treino, acredita muito na nossa ideia de jogo e sente-se feliz no clube. Estão reunidas todas as condições para que o Nico faça uma boa época. Com ou sem o Nico, a equipa tem subido na classificação. O Nico entrou na equipa e a equpa construiu jogo em função das suas características. Primeiro que o Nico, está a equipa. A equipa fez um campeonato fantástico. Acreditamos muito no Nico e ele vai fazer parte de uma equipa que esperamos forte e que vai jogar um futebol ofensivo.»

 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados