Saiba tudo sobre o Euro aqui

Sporting-Benfica, 0-2 (destaques das águias)

Rafael Vaz , Estádio de Alvalade, Lisboa
17 jan 2020, 23:35
Sporting-Benfica

Rafa, o destruidor de sonhos

A FIGURA: Rafa, o destruidor de sonhos

Rafa, o destruidor de sonhos leoninos. Entrou apenas a 15 minutos dos 90, mas foi tempo suficiente para agitar as águas – e de que maneira – no lado encarnado. Rápido como sempre, meteu a defesa do Sporting em sentido e, claro, foram dele os dois golos decisivos que permitem ao Benfica sair ainda mais líder do dérbi de Alvalade. Duas finalizações exemplares do 27 das águias, outrora acusado de ser um pé frio à frente da baliza.

MOMENTO: Lage lança o trunfo (minuto 74)

Depois de uma longa paragem, Rafa regressou à competição frente ao Rio Ave, na terça-feira, entrando para os últimos minutos. Esta noite voltou a ser suplente e foi o trunfo de Lage para ganhar os três pontos. O técnico do Benfica lançou-o à entrada para os últimos 15 minutos, para o lugar de Chiquinho, e foi o que se viu: dois golos e a vitória no bolso. O Benfica sai feliz de Alvalade muito graças à eficácia do extremo, que depois do Dragão, na época passada, volta a ser o herói encarnado em clássicos.

Sporting-Benfica, 0-2 (destaques dos leões)

Vinicius

Não marcou, é certo, mas o que trabalhou Carlos Vinicius! Nunca virou a cara à luta e, principalmente na segunda parte, em que durante algum tempo o Sporting pressionou mais o Benfica, foi o avançado que permitiu esticar o jogo encarnado. Teve o mérito de no primeiro golo ter insistido à entrada da área.

Gabriel

Foi do melhor ao pior o médio do Benfica. Na primeira parte foi gigante na ocupação dos espaços e na pressão no meio-campo encarnado – Doumbia que o diga. No segundo tempo, já depois de ter visto um amarelo depois de uma precipitação com Bruno Fernandes, perdeu-se muitas vezes em rodriguinhos que não favoreceram em nada o jogo da equipa de Bruno Lage.

Ferro

Não está definitivamente em boa forma o jovem central o Benfica. Já com o Rio Ave – partida onde até foi substituído por problemas físicos – Ferro não tinha estado particularmente inspirado e esta noite voltou a repetir a dose. Displicente, lento, o defesa encarnado foi um dos piores do lado da equipa de Bruno Lage. Na melhor oportunidade do Sporting na primeira parte, quando Camacho atirou ao poste, demonstrou mais uma vez dificuldades em controlar a profundidade do ataque leonino. Não terá sido ao acaso que Silas colocou precisamente Camacho pelo seu lado...

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados