APCVD abre processo ao canivete atirado ao assistente no Arouca-Boavista

15 abr, 13:49
Árbitro assistente mostra canivete que lhe foi lançado por adeptos do Boavista (MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA)

O ataque a um dos árbitros no decorrer do jogo foi captado por vários imagens

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) instaurou um processo sobre o arremesso de objetos para o relvado no Arouca-Boavista, da 29.ª jornada da Liga.

Em comunicado, a APCVD refere que o processo contraordenacional foi aberto «face à notícia divulgada nos órgãos de comunicação social sobre o arremesso de objetos para o recinto de jogo».

Lembre-se que um dos árbitros assistentes entregou ao árbitro uma navalha, que terá sido atirada para o relvado e com origem, alegadamente, da bancada onde estavam concentrados os adeptos do Boavista. Além da arma branca, terão sido também arremessados pedaços de cadeiras para o relvado.

O jogo terminou, recorde-se, com a derrota dos axadrezados em Arouca (2-1).

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados