Champions: Sérgio Ramos e o Sevilha fizeram história a dobrar

30 nov 2023, 00:28
Sevilha-PSV (Foto EPA/Julio Munoz)

Defesa marcou o golo 10.000 na competição na noite em que a equipa se apresentou com o onze mais velho de sempre

Foi uma noite para esquecer, com a eliminação consumada frente ao PSV Eindhoven, mas Sérgio Ramos e o Sevilha fizeram história a dobrar na Liga dos Campeões nesta quarta-feira. O defesa apontou o golo 10.000 da competição na derrota que deixa aos andaluzes apenas a esperança de chegar à Liga Europa e de caminho contribuiu para que o Sevilha se apresentasse em campo com o onze mais velho de sempre na Champions.

Uma equipa de trintões, com média de idades de 32 anos e 19 dias. Jesus Navas, com 38 anos e oito dias, era o veterano entre os veteranos, enquanto o belga Dodi Lukebakio, com 26 anos e 66 dias, foi o mais novo entre os titulares. Este onze supera em 50 dias o anterior recorde, que pertencia desde 2012 aos italianos do Inter.

Passaram 24 minutos desde o pontapé de saída até outro marco histórico. Com o golo que inaugurou o marcador, antes de o Sevilha chegar ao 2-0 e o PSV Eindhoven conseguir uma reviravolta que valeu o apuramento, Sérgio Ramos juntou pela segunda vez o seu nome ao dos golos redondos na Champions.

O registo contabiliza apenas a era Champions e o levantamento feito pelo especialista em estatísticas MisterChip recorda que Ramos já tinha o nome na lista dos golos redondos, mas por um autogolo pelo Real Madrid frente ao Manchester United, que foi o número 6.000. A lista tem ainda o português Fernando Couto, autor do golo 2.000 pela Lazio, e Luisão, que em setembro de 2010 apontou o golo 5.000 na vitória do Benfica sobre o Hapoel Telavive por 2-0 que inaugurou a fase de grupos.

Relacionados

Patrocinados