Tracking poll: PS lidera sem maioria absoluta, Chega é a terceira força mais votada

14 jan, 20:21
Tracking poll Pitagórica

Sondagem diária da Pitagórica para a TVI/CNN Portugal todos os dias no Jornal das 8

A duas semanas das eleições estreámos esta noite, no Jornal das 8, uma sondagem diária que nos vai permitir ver a evolução do sentido de voto e tentar identificar quais os temas que têm reflexo nas intenções de voto dos portugueses.

O ponto de partida são os dois últimos barómetros da Pitagórica para a TVI/CNN Portugal, a que acrescentamos agora diariamente uma nova amostra que renova todos os dias cerca de um terço do universo em análise. É uma técnica de amostragem conhecida em todo o mundo como tracking poll.

Os resultados de hoje não revelam ainda o impacto do frente a frente entre António Costa e Rui Rio.

O PS lidera as intenções de voto. Estes resultados são obtidos com a distribuição dos indecisos, de acordo com os métodos habituais. António Costa alcança 38,9%, o que é longe da maioria absoluta. O PSD de Rui Rio tem 29,7% e a terceira força mais votada é o Chega, com 6,9%.

Segue-se o Bloco de Esquerda, com 6,2%. A Iniciativa Liberal (IL) surge à frente da CDU, com 5,4% dos votos. Tanto no caso do Chega como da IL, estes resultados deverão traduzir-se num aumento mais ou menos expressivo do número de deputados. A CDU tem então 4,6% e o PAN 2,1%.

O CDS surge como oitava força política, com uma intenção de voto de 1,7%. E, por fim, o Livre, com 1,2%, o que a confirmar-se deverá representar a eleição de um deputado.

Ficha técnica

Durante 4 dias (10 a 13 de janeiro de 2022) foram recolhidas diariamente pela Pitagórica para a TVI e CNN Portugal uma subamostra de 152 entrevistas representativa do universo eleitoral português (não probabilístico) tendo por base os critérios de género, idade e região. O resultado do apuramento dos 4 últimos dias de trabalho de campo, implica uma amostra de 608 indivíduos que para um grau de confiança de 95,5% corresponde a uma margem de erro máxima de ±4,06. A seleção dos entrevistados foi realizada através de geração aleatória de números de “telemóvel” mantendo a proporção dos 3 principais operadores identificados pelo relatório da ANACOM, sempre que necessário são selecionados aleatoriamente números fixos para apoiar o cumprimento do plano amostral. As entrevistas são recolhidas através de entrevista telefónica (CATI – Computer Assisted Telephone Interviewing). O estudo tem como objetivo avaliar a opinião dos eleitores portugueses, sobre temas relacionados com as eleições, nomeadamente os principais protagonistas, os momentos da campanha bem como a intenção de voto dos vários partidos. A taxa de resposta foi de 60,06% e a direção técnica do estudo é da responsabilidade de Rita Marques da Silva. A ficha técnica completa bem como todos os resultados foram disponibilizados junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social que os disponibilizará oportunamente para consulta online.

 

 

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados