Biden afirma que acabar com a violência contra as mulheres é a causa da sua vida

Agência Lusa , AG
25 nov 2023, 21:30
Joe Biden, presidente dos EUA (EPA via LUSA)

Presidente norte-americano lamentou a continuação de um "abuso abominável dos direitos humanos" que continua a acontecer no mundo

O presidente dos Estados Unidos afirmou este sábado que acabar com a violência contra as mulheres é a causa da sua vida e que a sua administração “tem sido implacável” na luta contra a violência de género no mundo.

“Unimo-nos a nações de todo o mundo no reconhecimento da resiliência das sobreviventes e na defesa da construção de um futuro onde as mulheres e as meninas possam viver livres da violência, do medo e do abuso”, escreveu Joe Biden num comunicado divulgado por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Biden destacou algumas das conquistas do seu governo nesta área, como o Plano Nacional para Acabar com a Violência de Género, lançado em maio passado e que promove a prevenção de abusos e proporciona às vítimas recursos, como o acesso a cuidados de saúde física e mental e segurança económica.

O presidente norte americano descreveu a violência que mulheres e raparigas em todo o mundo continuam a sofrer como um “abuso abominável dos direitos humanos”.

No dia em que foram organizadas um pouco por todo o mundo diversas campanhas e manifestações contra a violência que as mulheres continuam a sofrer, Biden reconheceu que, “apesar de todos os progressos”, este tipo de fenómeno “continua a causar muita dor e injustiça a demasiadas pessoas”.

O presidente denunciou também que, especialmente em zonas de conflito, inúmeras mulheres e meninas sofrem às mãos de “perpetradores que cometem violência de género e usam a violação como arma de guerra”.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados