Bolsonaro anuncia ‘superlive’ com Neymar, Moro, governadores e pastores

Agência Lusa , AM
22 out, 10:23
 Jair Bolsonaro

Presidente brasileiro disse "ter a certeza" que baterá “recorde de participação” nas redes sociais

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, anunciou uma ‘superlive’ de 22 horas, o seu número de urna, nas redes sociais agendada para este sábado com a presença de personalidades como Neymar, o antigo juiz Sérgio Moro, e pastores evangélicos, entre outros.

"Presentes, obviamente, o presidente da República, o nosso Neymar, Sérgio Moro, governador [de Minas Gerais, Romeu] Zema, Tarcísio [de Freitas], candidato a São Paulo, líderes religiosos, Silas Malafaia, entre tantas e tantas outras pessoas”, afirmou Bolsonaro.

O presidente brasileiro disse, no final de uma entrevista televisiva, "ter a certeza" que baterá “recorde de participação” nas redes sociais.

“Eu participarei da primeira hora da live, ela durará 22 horas. Participe, pelo menos no começo, é muito importante. Vamos ouvir o Neymar, personalidades do Brasil todo”, acrescentou.

No final de setembro, a poucos dias antes da primeira volta das eleições presidenciais, a 2 de outubro, o futebolista internacional brasileiro Neymar, de 30 anos, partilhou um vídeo na rede social TikTok, no qual dançou e cantou ao som da música "vota, vota e confirma, 22 [número da urna] é Bolsonaro".

O antigo juiz Sérgio Moro deixou de ser uma pedra no sapato do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para se juntar à sua campanha na reeleição para enfrentar um inimigo comum, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Moro, que promoveu a luta contra a corrupção, eleito senador nas eleições legislativas de 02 de outubro, voltou a apresentar-se como defensor do Presidente brasileiro, que voltou a abraçar após terem lançado publicamente acusações graves um contra o outro.

A presença de pastores evangélicos nesta ‘superlive’ do líder brasileiro responde ao apoio intenso que Bolsonaro recebe nesta fação, um grupo que tem vindo a ganhar força no país e que representa atualmente 30% da população brasileira.

Lula da Silva venceu a primeira volta das eleições com 48,4% dos votos e Jair Bolsonaro recebeu 43,2%, pelo que os dois candidatos terão de se enfrentar numa segunda volta marcada para 30 de outubro.

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados