Demolidor! «Manita» de Haaland embala Man City na Taça de Inglaterra

27 fev, 21:52
Luton-Manchester City (AP Photo/Alastair Grant)

Norueguês apontou cinco golos no triunfo por 6-2 em casa do Luton

O Manchester City apurou-se, esta terça-feira, para os quartos de final da Taça de Inglaterra, ao vencer por 6-2 em casa do Luton, num jogo em que Erling Haaland esteve imparável, ao marcar cinco golos.

A equipa de Pep Guardiola, que esta noite deixou Rúben Dias no banco, mas lançou Bernardo Siva e Matheus Nunes de início, quis resolver a eliminatória bem cedo e, aos quatro minutos, abriu o marcador.

Depois de uma jogada coletiva que começou no meio-campo dos «citizens», Matheus Nunes lançou Kevin De Bruyne para o cruzamento atrasado do internacional belga, ao qual Haaland correspondeu na área.

A fórmula repetiu-se cerca de um quarto de hora depois, no lance do 2-0. O avançado norueguês aguentou a carga do defesa contrário, tocou para De Bruyne e rodou rapidamente para iniciar a cavalgada, rumo à baliza de Krul.

O Manchester City teve oportunidades para alargar a vantagem, mas só a cinco minutos do intervalo chegou ao terceiro golo. Depois de uma recuperação de bola a meio-campo, De Bruyne lançou a corrida de Haaland, que finalizou com classe sobre Tim Krul.

A primeira parte, contudo, não terminou sem um golo da equipa da casa. Jordan Clark, mesmo em cima do minuto 45, apontou o melhor golo da noite, com um tiro de fora da área.

Logo no início da segunda parte, o Luton ainda ameaçou entrar na discussão do resultado, com o bis de Clark (52m), mas a reação durou pouco tempo, já que Haaland continuou «endiabrado».

Três minutos depois de os «hatters» terem reduzido para a margem mínima, o norueguês apontou o 4-2, novamente a passe de De Bruyne, que completou o póker de assistências.

A noite de Haaland, porém, ainda não estava completa. Pouco antes da hora de jogo, o avançado dos «citizens» recebeu a bola de Bernardo Silva e rematou em força, por entre as pernas de Tim Krul, para o quinto golo na partida (58m), naquela que foi a estreia na edição desta temporada da Taça.

Ainda assim, foi já aos 72 minutos que as contas ficaram fechadas, com um remate de fora da área de Mateo Kovacic.

Na reta final, Guardiola esgotou as substituições – Jack Grealish saiu novamente lesionado ainda na primeira parte – e lançou alguns jogadores menos utilizados, talvez já a pensar no dérbi de domingo, com o Manchester United.

Relacionados

Patrocinados