Hazard: «Chegava à pré-época com cinco quilos a mais. Adoro cerveja»

19 fev, 12:41
Real Madrid-Levante

Antigo internacional belga recordou a passagem por Madrid, a experiência com Mourinho no Chelsea e ainda discordou de Ronaldo quanto à liga saudita

Já retirado dos relvados, Eden Hazard não entra em rodeios ao abordar a experiência falhada no Real Madrid. O antigo internacional belga confessou que se apresentava antes das pré-épocas com peso a mais e tudo porque gostava de comer e beber durante as férias.

«É verdade. Cada verão ganhava quatro ou cinco quilos, depois de o meu corpo dar tanto durante 10 meses. Punha o meu corpo ao alto nível e, depois, o tempo livre é o tempo livre», começou por dizer no podcast de John Obi Mikel, com quem partilhou o balneário no Chelsea.

«Nas férias não me peçam para fazer nada. Gosto de estar com a família, de ir à praia, por isso não me peçam para correr naquelas três ou quatro semanas. Posso jogar futebol na praia com os meus filhos, sem problema, mas correr não», prosseguiu.

«Olhando para a minha carreira, o primeiro mês [na pré-época] era quase como o começo, depois em setembro e outubro “voava”, porque precisava de tempo para colocar o meu corpo e a minha mente em forma. É verdade que eu regressava com quatro ou cinco quilos a mais, sabia disso. Como belga, adoro cerveja, o meu país tem as melhores cervejas do mundo! Por isso admito, não bebia todos os dias, mas às vezes, depois de um bom jogo, uma ou duas cervejas... sabe bem», afirmou ainda.

Hazard apontou Zinedine Zidane como um dos melhores treinadores que teve e recordou também a experiência com José Mourinho, que lhe dava tratamento especial.

«As duas primeiras temporadas foram incríveis. Na terceira temporada, os problemas começaram. Perdemos jogos e a relação esfriou. Tenho grande respeito por ele e pelo que conquistou. Posso dizer aos meus filhos que Mourinho me treinou. (...) Ele sabia que eu era capaz de vencer jogos e pediu-me para fazer o meu trabalho. Sabes que com o José, se não fizeres o teu trabalho, ele vai cobrar-te à frente de todos. Às vezes, no treino, ele dizia: "Não acertem no Eden"», contou.

Durante a passagem pelos «blues», o PSG tentou contratar Hazard «todos os veões». «O meu clube em França é o Lille e não vou jogar por ninguém além do Lille. Fui claro com eles.»

Já quando anunciou a saída do Real Madrid, abriu-se a janela da Arábia Saudita, mas as abordagens não foram avante. De resto, o antigo extremo discordou da opinião de Ronaldo quando à qualidade do campeonato saudita.

«Não concordo com Cristiano quando diz que a liga saudita é maior que a francesa. Na Arábia existem grandes jogadores, não grandes equipas. Em França há menos grandes jogadores, mas mais equipas. Tenho a certeza de que se uma equipa da Ligue 1 jogasse contra uma equipa árabe, venceria. Talvez não facilmente, mas venceria», frisou.

Hazard considerou ainda que Lionel Messi está acima de Ronaldo, apesar de dar mérito à carreira do português. «Para mim, Messi é melhor, se falarmos de futebol. Cristiano Ronaldo é o melhor em fazer golos, ganhar títulos... O homem é uma máquina. Ele tem 39 anos e ainda marca golos. Pela forma de jogar, para mim é o Messi.»

Sobre a nova geração, destacou Erling Haaland, Kylian Mbappé e Vinicius.

«A Bola de Ouro agora vai para quem marcar mais golos e vencer a Liga dos Campeões. Se falarmos do melhor jogador agora... não sei, Haaland é ótimo, ganhou a Liga dos Campeões e merece a Bola de Ouro. Mas não é assim que gosto de ver futebol. Adoro fazer golos e claro que o respeito, mas não vejo futebol para ver Haaland. Vejo futebol para ver Bernardo Silva, De Bruyne, Bellingham ou Grealish», confessou.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados