PAN pede mais ação contra oligarcas russos: "Estado português ainda não fez tudo o que estava ao seu alcance”

Agência Lusa , BCE
21 abr, 19:59

A deputada única do PAN recordou a proposta do partido sobre o perdão da dívida ucraniano e salientou a importância da integração dos cidadãos da Ucrânia em Portugal

A porta-voz do PAN saudou esta quinta-feira que o parlamento tenha aprovado a sua proposta de uma sessão solene com o presidente da Ucrânia, mas defendeu que “o Estado português ainda não fez tudo o que estava ao seu alcance”.

No final da sessão solene de boas-vindas ao presidente da Ucrânia, na Assembleia da República, Inês Sousa Real destacou “a crueza das palavras” de Volodymyr Zelensky.

“Todos os gestos contam, não só diplomáticos, mas também acolher o que nos foi pedido: por um lado, ajuda militar para que possam defender o povo ucraniano e a soberania do seu território. Por outro lado, que se vá atrás dos bens dos oligarcas russos”, afirmou, considerando que “o Estado português ainda não fez tudo o que estava ao seu alcance” na sua parte.

A deputada única do PAN recordou a proposta do partido sobre o perdão da dívida ucraniano e salientou a importância da integração dos cidadãos da Ucrânia em Portugal.

“Lamentamos que nem todas as forças políticas de forma unânime tenham apoiado esta iniciativa”, realçou, numa referência à ausência do PCP da sessão solene.

Inês Sousa Real destacou a referência, no seu discurso, do presidente da Ucrânia ao 25 de Abril e aos valores da liberdade e democracia associados a esta Revolução.

“É evidente que devemos estar solidários e recordar que a história nos ensina que a democracia e a liberdade não podem ser dadas como adquiridas e que são um bem a preservar e salvaguardar seja onde for”, apelou.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados