Incêndio em Rio de Mouro mobiliza 176 operacionais. Vento está a dificultar combate às chamas

1 jul, 14:57

As autoridades obrigaram a população a sair das suas casas como medida de precaução.

Um incêndio na freguesia de Rio de Mouro, no concelho de Sintra, está a mobilizar 176 operacionais e obrigou à evacuação das casas em redor.

De acordo com o site da Proteção Civil, o alerta foi dado às 13:17. No local, perto do parque tecnológico TagusPark, estão também 50 viaturas e quatro meios aéreos, entre os quais um helicóptero.

A CNN Portugal apurou no local que as chamas ainda não ameaçam nenhuma habitação, mas estão longe de ser controladas, pelo que as autoridades obrigaram a população a sair das suas casas como medida de precaução.

O vento forte está a dificultar o trabalho dos bombeiros, mas, pelo menos para já, não há registo de feridos nem de habitações em risco de serem consumidas pelas chamas.

O combate ao fogo "evolui favoravelmente" 

O incêndio obrigou a deslocar algumas pessoas com mobilidade reduzida, “por precaução”, mas “está a evoluir favoravelmente”, disse à agência Lusa o vice-presidente da autarquia. Em declarações à Lusa, pelas 17:16, o vice-presidente da Câmara Municipal de Sintra, Bruno Parreira (PS), referiu que a proximidade do incêndio a habitações fez com que os bombeiros deslocassem algumas pessoas com mobilidade reduzida para “um local mais seguro”.

“Por precaução deslocámos algumas pessoas, nomeadamente aquelas que tinham mobilidade reduzida ou que não tinham transporte para um local mais seguro. Não se trata de uma retirada”, ressalvou o autarca.

Bruno Parreira, que tem o pelouro da Proteção Civil, disse ainda que o fogo “evolui favoravelmente” e que as autoridades acreditam poder dominá-lo “muito brevemente”.

“Temos rajadas de vento muito fortes, mas acreditamos que o incêndio possa ser dominado nos próximos minutos perspetivou”.

País

Mais País

Patrocinados