Romenos com menos de 40 anos aconselhados a comprar comprimidos de iodeto de potássio devido ao risco de desastre nuclear

CNN Portugal , DCT, BC
8 ago, 16:45
Iodeto de potássio (AP Photo/Carlos T. Miranda)

O pedido do governo romeno surge um dia depois de a Agência Internacional de Energia Atómica ter alertado para o risco de "desastre nuclear" na central ucraniana de Zaporizhzhia, recentemente atacada

O ministro da Saúde da Roménia, Alexandru Rafila, pediu esta segunda-feira que as pessoas com menos de 40 anos comprem "o mais rapidamente possível" comprimidos de iodeto de potássio, devido ao risco de desastre nuclear na Ucrânia, avança a imprensa local.

O pedido do governo romeno surge um dia depois de a Agência Internacional de Energia Atómica ter alertado para o risco de "desastre nuclear" na central ucraniana de Zaporizhzhia, recentemente atacada.

“Apelo a todos, todas as pessoas até aos 40 anos, que procurem o mais rapidamente possível o médico de família para receber a receita dos comprimidos de iodeto de potássio”, disse o ministro, que adiantou que há 2.500 farmácias com stock e que o fármaco é gratuito para quem tiver receita médica.

Segundo o ministério da Saúde da Roménia, as pessoas com menos de 40 anos são as mais expostas ao desenvolvimento de cancro e lesões da tiróide devido à radiação.

O iodeto de potássio inibe a tiroide de absorver as radiações e serve como medida de emergência em caso de contacto com elementos radioativos. Mas não impede que o iodo radioativo entre no organismo, nem reverte os danos se a tiroide já tiver sido afetada. Desde o início do conflito, em fevereiro, que a procura por medicamentos com este composto tem aumentado, mas a sua eficácia é ainda duvidosa.

Patrocinados