Saiba tudo sobre o Euro aqui

Leiria: jogador identificado após ameaçar árbitro (e tudo começou... num piercing)

30 abr, 10:27
Famalicão-Vizela (Estela Silva/Lusa)

Juiz da partida impediu atleta de jogar, pois este recusava-se a tirar o adereço proibido

A partida deste sábado, dia 27 de abril, entre o Grupo Recreativo Amigos da Paz (GRAP) e o Grupo Desportivo de Monte Real, em Pousos, ficou marcada por ameaças e injúrias de um atleta ao árbitro… devido a um piercing.

O momento de tensão ocorreu após o final da primeira parte, no momento em que as equipas se dirigiam para os balneários, com «um dos adeptos presentes na bancada dirigiu-se para a boca de acesso ao referido túnel, onde, com um tom de voz visivelmente alterado e intimidatório, injuriou e ameaçou o árbitro da partida, o que motivou a intervenção da polícia que se encontrava naquele local», pode ler-se no comunicado oficial da PSP de Leiria.

Segundo as autoridades, o adepto em questão era um atleta do GD Monte Real, que ficou indignado com o juiz da partida, pois este impediu-o de entrar em campo, obrigando-o mesmo a ficar na bancada, por «se recusar a cumprir com as leis de jogo», uma vez que utilizava um adereço proibido, mais em específico um piercing no nariz.

O jogador acabou por ser identificado pela polícia e a ocorrência foi enviada para o Tribunal e para a Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD).

 

Relacionados

Patrocinados