Macron não tem "qualquer dúvida" de que "a Rússia vai tentar atacar os Jogos Olímpicos de Paris"

CNN Portugal , DCT
4 abr, 12:22
Emmanuel Macron (Associated Press)

Chefe de Estado francês já tinha pedido um cessar-fogo à Rússia durante o evento, marcado para o verão

O Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou esta quinta-feira que não tem “qualquer dúvida” de que a Rússia vai tentar atacar os Jogos Olímpicos, avança a Reuters.  "Não tenho qualquer dúvida, incluindo em termos de informação", disse Macron em resposta a uma pergunta de um jornalista sobre se achava que a Rússia iria tentar atacar os Jogos Olímpicos.

Emmanuel Macron visitou esta quinta-feira de manhã o centro náutico olímpico de Saint-Denis e descreveu os últimos comentários feitos pela Rússia como “barrocos e ameaçadores”. As declarações de Macron referem-se à chamada entre o ministro das Forças Armadas de França, Sébastien Lecornu, e o seu homólogo russo, Sergei Shoigu, após o ataque terrorista em Moscovo e cujas versões desta chamada divergem, de acordo com o Le Parisien. A imprensa francesa diz que em causa pode estar um erro de tradução, pois Shoigu terminou a chamada a dizer que espera que a França não tenha tido qualquer envolvimento no ataque à sala de espetáculos Crocus City Hall.

Após o ataque em Moscovo e depois de dois projetos de atentado terem sido "frustrados" em França desde o início de 2024, primeiro-ministro francês, Gabriel Attal, elevou o alerta de terrorismo ao mais alto nível.

“Estamos a preparar vários cenários (…). Se a ameaça evoluir, se considerarmos que as circunstâncias assim o exigem, temos cenários de fallback [plano B]”, disse Emmanuel Macron aos jornalistas, deixando claro que, apesar da ameaça, não mudou de ideias em relação à cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos no Sena.

“O cenário preferido, aquele que estamos a preparar, aquele que assumimos, aquele que queremos, é obviamente aquele que foi planeado com todos os organizadores e cujos detalhes serão revelados oportunamente ”, declarou, citado pelo Figaro.

Nos últimos meses, Macron adoptou uma posição mais dura contra a Rússia e não excluiu a possibilidade de as tropas europeias irem um dia para a Ucrânia, embora tenha deixado claro que França não tem intenção de instigar hostilidades contra a Rússia.

Os Jogos Olímpicos decorrem em Paris entre 26 de julho e 11 de agosto e, há duas semanas, Emmanuel Macron pediu um cessar-fogo à Rússia durante o evento desportivo.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados