Mário Nogueira continuará à frente da Fenprof, mas terá dois adjuntos

Agência Lusa , DCT
14 mai, 11:00
Mário Nogueira, da Fenprof (Lusa/ Mário Cruz)

Mário Nogueira frisou que “não são adjuntos no sentido de coadjuvarem ou de ajudarem, terão exatamente a mesma dignidade na eleição, a mesma dignidade na sua integração no secretariado”.

Mário Nogueira continuará a ser secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), mas terá dois adjuntos, na sequência de uma alteração dos estatutos que permite uma coordenação colegial, anunciou hoje à próprio à agência Lusa.

A alteração dos estatutos foi aprovada ao final da tarde de sexta-feira, com 80,4% dos votos a favor e 13% contra, durante o 14.º congresso da Fenprof, que este sábado termina em Viseu.

Acho que, com 80,4% [dos votos a favor] era inequívoca a opinião do congresso e foi nesse sentido que eu aceitei”, justificou Mário Nogueira.

Assim sendo, a lista única, que será votada durante a manhã, apresenta Mário Nogueira como candidato a secretário-geral e José Feliciano Costa (Sindicato dos Professores da Grande Lisboa) e Francisco Gonçalves (Sindicato dos Professores do Norte) como candidatos a secretários-gerais adjuntos.

Mário Nogueira frisou que “não são adjuntos no sentido de coadjuvarem ou de ajudarem, terão exatamente a mesma dignidade na eleição, a mesma dignidade na sua integração no secretariado”.

Relacionados

Educação

Mais Educação

Patrocinados