Denúncias de assédio sexual aumentam em academias militares dos EUA

Agência Lusa , DCT
11 mar, 08:14
Estados Unidos (AP Photo)

Os casos de assédio foram sobretudo detetados na Academia Naval e na Academia da Força Aérea dos Estados Unido, acrescenta o Pentágono.

As denúncias de assédio sexual nas academias militares dos Estados Unidos subiram para 206, no ano letivo 2021-2022, mais 45 do que no ano anterior, indica um relatório do Departamento de Defesa.

O documento, divulgado na sexta-feira, aponta que 21% das mulheres nas academias militares norte-americanas relataram ter sofrido alguma forma de contacto sexual indesejado e mais de 60% denunciaram ter sido assediadas sexualmente.

Os casos de assédio foram sobretudo detetados na Academia Naval e na Academia da Força Aérea dos Estados Unido, acrescenta o Pentágono.

Ao mesmo tempo, mulheres hispânicas e pessoas LGBT relataram uma maior incidência de abuso ou agressão sexual do que outros grupos, refere.

O relatório salienta que as várias academias militares têm vindo a implementar planos para melhorar "a responsabilização, a cultura, a prevenção e a assistência às vítimas de assédio e agressão sexual".

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados