«Não posso pedir aos meus adeptos que aceitem este resultado»

21 abr, 18:43
Desp. Chaves-Estoril (Foto: Pedro Sarmento Costa/LUSA)

Ignácio Beristain, presidente da SAD do Estoril, diz que a confusão entre os adeptos e os jogadores canarinhos foi lamentável e considera que o Desp. Chaves foi o único beneficiado

Vasco Seabra não fez a habitual conferência de imprensa, após o empate a dois golos entre o Desp. Chaves e o Estoril. Ao invés, foi o presidente da SAD canarinha, Ignácio Beristain que compareceu na sala e falou aos jornalistas.

O dirigente considerou toda a situação que envolveu os adeptos dos Desp. Chaves e os jogadores do Estoril lamentável, mas mostrou-se insatisfeito pelo desfecho do incidente, que terminou com a expulsão de Marcelo Carné e Pedro Álvaro. Beristain afirmou que a equipa da casa beneficiou com o que aconteceu, já que chegou ao empate quando os visitantes jogavam com nove elementos.

«Lamentavelmente não estamos aqui para falar de futebol, mas sim porque lamentavelmente os nossos jogadores foram agredidos e ao responder e defenderem-se acabaram expulsos. Pedimos ao árbitro para dar o jogo por concluído por não estarem reunidas as condições de segurança, mas o jogo continuou e foram os agressores quem acabaram por tirar vantagem e o Chaves acabou por chegar à igualdade. Não posso pedir aos meus adeptos que aceitem este resultado», disse o dirigente.

Relacionados

Patrocinados