Futebol feminino: Espanha vence Inglaterra e é campeã do Mundo

20 ago 2023, 13:09

Um golo de Olga Carmona fez justiça à superioridade espanhola e garantiu o primeiro título mundial para o país

A Espanha é a nova campeã do Mundo.

A seleção espanhola venceu este domingo, em Sidney, a Inglaterra por 1-0 e garantiu o título mundial, sucedendo aos Estados Unidos, que tinham vencido a competição em 2019.

A equipa de Jorge Vilda, que passou nos últimos tempos por uma grave crise, devido à polémica entre as jogadoras e o selecionador nacional, que levou várias a serem afastadas, acaba por ultrapassar todas as tormentas para ser campeã do Mundo pela primeira vez.

Já a selecionadora inglesa Sarina Wiegman perde a segunda final do Mundial consecutiva, depois de há quatro anos ter sido derrotada quando orientava os Países Baixos e defrontou os Estados Unidos. Pelo meio, no ano passado, foi campeã europeia, também por Inglaterra.

Voltando ao jogo, interessa dizer que um golo de Olga Carmona, aos 29 minutos, foi suficiente para garantir o triunfo, num jogo em que a Espanha foi sempre melhor e teve as melhores ocasiões de golo.

A lateral esquerdo do Real Madrid subiu bem pelo flanco, recebeu um passe cruzado de Maria Caldentey e rematou rasteiro, para bater a guarda-redes Mary Earps.

Ora Mary Earps, refira-se, que foi a melhor da seleção inglesa. Foi por causa dela, aliás, que a Espanha não fez mais golos, efetuando várias defesas que seguraram a Inglaterra no jogo.

Defendeu até uma grande penalidade, aos 67 minutos, batida por Jeniffer Hermoso, a castigar uma mão na bola de Keira Walsh, que o VAR não deixou passar em claro.

Num jogo em que a Bola de Ouro Alexia Putellas começou no banco e entrou em campo apenas aos 89 minutos, ela que ainda recupera o ritmo após grave lesão, a Espanha ainda ficou perto de marcar num remate de Salma Paralluelo ao poste.

De resto, Alba Redondo e Maria Caldentey também tiveram excelentes ocasiões para marcar, frente a uma Inglaterra que tentou até ao fim, mas foi claramente inferior: apenas Lauren Hemp, que inclusivamente também acertou nos ferros, foi uma ameaça para a baliza espanhola.

No final a festa foi espanhola e as jogadoras fizeram a festa no relvado, com muitas lágrimas à mistura. A seleção passou um verdadeiro calvário para chegar ao olimpo do futebol feminino.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Mais Lidas

Patrocinados