Espanha: Ministério Público pede dois anos e meio de prisão para Rubiales

27 mar, 15:04
Jennifer Hermoso e Luis Rubiales (Noemi Llamas/Eurasia Sport Images/Getty Images)

Antigo presidente da federação espanhola acusado de coação e agressão sexual à jogadora Jenni Hermoso

O Ministério Público espanhol pede dois anos e meio de prisão para Luis Rubiales, antigo presidente da federação espanhola, pelo beijo forçado a Jenni Hermoso logo após a conquista do Mundial feminino em 2023.

Além do polémico beijo, o Ministério Público acusa ainda o antigo dirigente de procurar coagir a jogadora no sentido de sair em defesa de Luis Rubiales.

A justiça espanhola pede ainda um ano e meio de prisão para o antigo diretor desportivo, Albert Luque, para o ex-selecionador, Jorge Vilda, e ainda para o responsável pelo marketing da federação, Ruben Rivera, todos acusados de também ter coagido Jenni Hermoso a dizer que o beijo foi consentido.

Além da pena de prisão, o Ministério Público espanhol pede ainda que Luis Rubiales fique impedido de exercer cargos desportivos enquanto estiver a cumprir a pena e ainda a interdição de comunicar com a jogadora ou aproximar-se dela num raio de 200 metros num período de quatro anos.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados