Incêndios: operacionais portugueses desmobilizam da província espanhola de Zamora

Agência Lusa , MJC
19 jun, 11:18
Incêndio

A melhoria das condições do incêndio durante a noite foi atribuída por fontes do dispositivo operacional de combate à queda registada nas temperaturas, que permitiu uma maior eficácia dos meios

Os operacionais portugueses que estavam a combater o incêndio que deflagra na província espanhola de Zamora já regressaram a Portugal, disse à Lusa a Proteção Civil, numa altura em que se registam melhorias na situação no terreno.

A informação de que os operacionais portugueses já não estavam em Zamora foi avançada pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Bragança, distrito que faz fronteira com a província espanhola.

No sábado, fonte do CDOS de Bragança adiantou à Lusa que estavam em Espanha 39 operacionais portugueses, entre bombeiros e técnicos do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Foram também deslocados para o lado espanhol da fronteira um total de 13 veículos.

A situação no incêndio florestal na serra de Culebra, província de Zamora, melhorou durante a noite passada devido à queda das temperaturas, permitindo o regresso a casa dos moradores evacuados e a reabertura das estradas fechadas ao trânsito.

Segundo dados avançados à agência espanhola Efe por fontes da Guarda Civil de Zamora, os habitantes das 20 localidades que tiveram de ser evacuadas devido ao perigo do incêndio regressaram às suas casas a partir das 08:00 da manhã de hoje, tendo também sido reabertos todos os troços de estradas que tinham sido cortados.

Entretanto, o transportador ferroviário espanhol Renfe anunciou a retoma do serviço de alta velocidade AVE entre Madrid e a Galiza, que atravessa a província de Zamora (Castela e Leão), e que tinha sido interrompido devido ao incêndio.

Após a abertura, que ocorreu às 09:30, fontes do operador ferroviário indicaram à agência Efe que os comboios retomarão o serviço de forma progressiva.

Com a reabertura da linha ferroviária, completa-se o regresso à normalidade nas vias de comunicação, depois de hoje já se terem reaberto as estradas afetadas pelo incêndio no sábado, entre as quais as nacionais 631 e 525.

A melhoria das condições do incêndio durante a noite foi atribuída por fontes do dispositivo operacional de combate à queda registada nas temperaturas, que permitiu uma maior eficácia dos meios comparativamente com as noites anteriores.

Ainda assim, alertaram que, embora as condições climáticas fossem favoráveis ao início da manhã, os ventos de alta intensidade deverão regressar ao longo do dia, o que complicará novamente a situação.

Os meios aéreos recomeçaram a operar logo ao romper do dia, tendo o fogo já consumido, segundo a última estimativa feita ao final da tarde de sábado, cerca de 25.000 hectares.

O incêndio chegou a obrigar à evacuação de 18 populações.

O chefe do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, transmitiu na noite de sábado ao presidente da Junta de Castela e Leão, Alfonso Fernández Mañueco, a disponibilidade em ajudar no combate ao incêndio na serra de Culebra, em Zamora.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados