Saiba tudo sobre o Euro aqui

Mercado livre de eletricidade ganha quase 8.600 novos clientes em setembro

Agência Lusa , AM
15 nov 2023, 12:15
Eletricidade (EPA)

Em setembro, o consumo no mercado livre representava 85% do número total de clientes e 94% do consumo total registado em Portugal continental

O mercado liberalizado de eletricidade ganhou 8.588 novos clientes em setembro, passando para um total de 5,5 milhões, um aumento de 0,9% face ao mesmo mês do ano anterior, segundo dados do regulador, divulgados esta quarta-feira.

Segundo o Boletim Liberalizado de Eletricidade, publicado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), “o mercado livre alcançou um número acumulado de cerca de 5,5 milhões de clientes em setembro de 2023, com um acréscimo líquido de 8.588 clientes face ao mês anterior”.

Em termos de consumo, registou-se uma redução de 40,1 Gigawatts-hora (GWh) face a agosto, atingindo 42.446 GWh.

Estes valores representam um aumento de 0,9% em número de clientes e uma redução de 0,5% em consumo, relativamente a setembro de 2022.

De acordo com o regulador, o consumo no mercado livre representava, em setembro, 85% do número total de clientes e 94% do consumo total registado em Portugal continental.

No mês em análise, cerca de 49.700 clientes mudaram de fornecedor no mercado liberalizado, enquanto 4.830 trocaram o fornecimento no mercado regulado por um fornecimento em mercado.

Em setembro, a EDP Comercial manteve a sua posição como principal operador no mercado livre, vendo a sua quota a reduzir-se em 0,4 pontos percentuais em número de clientes e 0,3 pontos em termos de consumo.

Naquele mês, a Goldenergy foi o comercializador que realizou uma maior captação de clientes, tendo ganhado cerca de 62% do número de clientes que mudou de comercializador, o que representa um aumento líquido de 4,1% na sua carteira de clientes face ao mês anterior.

Já o mercado regulado registava cerca de 941.000 clientes, em setembro, para um consumo estimado em base anual de 2.872 GWh, representando um aumento de 1,2% no número de clientes e um decréscimo de 4,1% em consumo, relativamente a setembro de 2022.

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Mais Lidas

Patrocinados