Projeção: PS foi o partido com menos votos jovens mas vence nos pensionistas

10 mar, 21:22
Pedro Nuno Santos no debate entre os líderes dos partidos com assento parlamentar (Lusa/ José Goulão)

Maioria dos votos do Chega são de homens, Bloco de Esquerda junta votos das mulheres

O PAN, a Iniciativa Liberal e o Livre foram os partidos mais escolhidos pelo eleitorado jovem, sendo que o PS foi o partido menos votado nos eleitores entre os 18 e os 24 anos.

Isto de acordo com a sondagem à boca da urna feita pela Pitagórica para a CNN Portugal e TVI, que dá o partido de Inês de Sousa Real com 21,9% nos mais jovens, enquanto o partido liderado por Pedro Nuno Santos juntou apenas 4,5% destes eleitores.

Curiosamente, e apesar de ser o provável vencedor das eleições, Luís Montenegro, da Aliança Democrática (AD) não venceu em nenhuma faixa etária. Nos mais velhos (55+), eleitorado que inclui os pensionistas, foi Pedro Nuno Santos a conseguir a vitória, depois de uma campanha que lhes direcionou desde o início, lembrando o legado de cortes às reformas do PSD de Pedro Passos Coelho.

Nota ainda para o Chega, que terá reunido a preferência dos votos dos eleitores entre os 35 e os 54 anos, grande parte da população.

Já na estratificação por habilitações literárias, são aqueles que têm o ensino secundário que mais votaram na AD e no PS, enquanto a maioria dos eleitores do Livre dizem ter licenciatura ou mais (foram cerca de 60% dos eleitores do partido de Rui Tavares).

Quanto às regiões, há um país dividido em três: a AD deverá ter a maioria dos votos no Norte e no Centro, enquanto o PS vencerá em Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo, com o Chega a poder surpreender e a ter a maioria no Algarve.

Nota ainda para os géneros dos eleitores. A maioria dos votantes que escolheu o Chega são do sexo masculino (60,5%). Já AD e PS veem os seus eleitores divididos quanto ao sexo, enquanto o Bloco de Esquerda tem muitos mais votos a vir das mulheres.

Decisão 24

Mais Decisão 24

Mais Lidas

Patrocinados