Frederico X proclamado rei da Dinamarca após abdicação da mãe

CNN Portugal , BCE
14 jan, 13:42

Margarida II pôs este domingo fim a um reinado de 52 anos e passou o testemunho ao filho mais velho, Frederico, de 55 anos

Ao fim de 52 anos de reinado, Margarida II abdicou ao trono da Dinamarca e passou o testemunho ao príncipe herdeiro, Frederico X.

A sucessão ao trono foi formalizada assim que Margarida II assinou a declaração de abdicação durante uma reunião do Conselho de Estado no parlamento dinamarquês, sem que tenha ocorrido uma cerimónia de coroação.

De acordo a Reuters, as temperaturas quase negativas que se registam no país não demoveram as dezenas de milhares de pessoas de toda a Dinamarca que rumaram à capital para assistir aos eventos, num claro sinal de apoio à monarquia. "Viemos para aqui hoje porque está a fazer-se história diante dos nossos olhos. Tínhamos de estar aqui", disse à Reuters Soren Kristian Bisgaard, um piloto de 30 anos, que se encontrava entre a multidão que aguardava junto ao parlamento.

Margarida II surpreendeu a população dinamarquesa ao anunciar, no habitual discurso de Ano Novo, que iria abdicar do trono este ano. A monarca, que esteve 52 anos no trono do país, argumentou que este é "o momento certo" para abdicar do trono.

"Decidi que agora é o momento certo. No dia 14 de janeiro - 52 anos após ter sucedido ao meu amado pai - irei abandonar o cargo de rainha da Dinamarca. Deixo o trono para o meu filho, o príncipe herdeiro Frederico", anunciou na altura.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados