Crime da Lapa: homicida traído por sacos de plástico e câmaras de loja

15 mar, 20:16
PJ continua a tentar identificar corpo encontrado cortado ao meio no bairro da Lapa

Suspeito é um imigrante espanhol que vivia com a vítima, de nacionalidade brasileira

A Polícia Judiciária chegou ao suspeito do homicídio e mutilação do corpo do namorado através dos sacos de plástico onde colocou os restos mortais e os depositou junto a um caixote no bairro da Lapa, em Lisboa. Com esses sacos, e face às características dos mesmos, sabe a CNN Portugal, a PJ chegou à loja naquela zona onde o suspeito os arranjara - e no sistema de videovigilância do estabelecimento encontrou imagens do homem antes do crime.

Trata-se de um imigrante espanhol, que vivia com o namorado, brasileiro, na casa onde terá cometido o homicídio - também na zona da Lapa -, na sequência de uma discussão por ciúmes. Depois de mutilar o corpo, separou-o, tendo abandonado uma parte junto a um caixote do lixo onde se deslocou a pé. Acabou traído pelos sacos de plástico que usou. Foi detido esta sexta-feira, por homicídio qualificado, profanação e ocultação de cadáver, e será presente este sábado a tribunal.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados