Policía australiana acusa homem de mais de 400 crimes de pedofilia

Agência Lusa , BCE
13 abr, 07:46
Crianças

A investigação policial começou em julho passado, na sequência de queixas sobre alegados abusos sexuais de crianças atribuídos ao homem, com vítimas conhecidas através de familiares ou amigos, desencadeando a realização de buscas na casa e no local de trabalho do acusado

A polícia australiana acusou um homem de mais de 400 crimes de pedofilia por filmar, abusar sexualmente e violar 24 crianças com menos de 13 anos, e possuir material de exploração infantil, anunciaram as autoridades, esta quarta-feira.

O homem, de 47 anos, residente em Perth, no sudeste do país, cometeu os crimes entre 2015 e 2021 e será presente a tribunal de magistrados na sexta-feira da próxima semana.

A polícia regional da Austrália Ocidental disse ter encontrado cerca de 3,8 milhões de vídeos e imagens relacionados com exploração infantil em múltiplos dispositivos pertencentes ao acusado, alguns dos quais alegadamente mostraram os abusos que cometeu, de acordo com um comunicado.

As 413 acusações contra o homem, não identificado, incluem 44 por penetração de uma criança menor de 13 anos, 98 por registo indecente de uma criança menor de 13 anos, e 240 por tratamento indecente de uma criança menor de 13 anos, entre outros.

A investigação é "uma das maiores investigações jamais conduzidas na Austrália Ocidental, em termos do número de imagens localizadas e do número de vítimas dos abusos", disse o inspetor Hamish McKenzie, numa conferência de imprensa televisiva, em Perth.

A investigação policial começou em julho passado, na sequência de queixas sobre alegados abusos sexuais de crianças atribuídos ao homem, com vítimas conhecidas através de familiares ou amigos, desencadeando a realização de buscas na casa e no local de trabalho do acusado.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados