OMS insiste no reforço da vacinação contra a covid-19 face a novas variantes

Agência Lusa , AM
14 set, 19:37
Covid-19: uma pandemia que parou o mundo

DGS publicou esta quinta-feira a norma da vacinação sazonal de reforço contra a covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) insistiu hoje na necessidade do reforço da vacinação contra a covid-19, face ao aparecimento de novas variantes virais, salientando que pouco mais de metade da população global tem uma dose de reforço.

Segundo a líder técnica da resposta à covid-19 na OMS, Maria Van Kerkhove, que falava na conferência de imprensa regular da organização, "ainda há uma grande brecha na cobertura de reforço", uma vez que "apenas 58% da população mundial tem uma dose de reforço".

A percentagem baixa para 30% no Sudeste Asiático e 8% em África.

Maria Van Kerkhove frisou que os idosos "são grupos de idade críticos" que necessitam das doses de reforço para "prevenir a doença grave e a morte", salientando que em vários países da América e da Europa estão a aumentar as hospitalizações e os internamentos em unidades de cuidados intensivos.

"O vírus está a evoluir, a mudar. Continuamos a monitorizar as variantes em circulação", afirmou Maria Van Kerkhove, realçando que a variante EG.5, uma mutação da variante Ómicron do SARS-CoV-2, representa "cerca de 39%" das sequências genéticas feitas globalmente ao coronavírus.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou esta quinta-feira a norma da vacinação sazonal de reforço contra a covid-19, que indica que a vacina é adaptada à época 2023-2024 e será pela primeira vez administrada nas farmácias para pessoas a partir dos 60 anos.

De acordo com a norma, as pessoas não elegíveis para reforço contra a covid-19 que não tenham o esquema vacinal recomendado atualizado (esquema vacinal primário ou reforço) devem atualizá-lo na primeira oportunidade de vacinação.

A coadministração da dose de reforço da vacina contra a covid-19, durante o próximo outono-inverno, com a vacina inativada contra a gripe deverá ser realizada como medida de adesão à vacinação.

Da lista de pessoas elegíveis para a vacinação sazonal contra a covid-19 fazem parte idosos, profissionais de saúde, utentes e trabalhadores de lares de idosos, reclusos, grávidas, doentes de risco, bombeiros que transportam doentes e cuidadores.

A covid-19 é uma doença respiratória pandémica causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, um tipo de vírus detetado em finais de 2019 na China e que assumiu várias variantes e subvariantes, umas mais contagiosas do que outras.

Relacionados

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados