Costa responde a Marcelo: Maioria requentada e cansada? "Basta ver [os ministros] para verem que estão plenos de energia""

Agência Lusa , BCE
15 mar 2023, 14:29
O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas (António Cotrim/Lusa)

O primeiro-ministro responde a Marcelo Rebelo de Sousa, que recentemente qualificou a maioria absoluta socialista como uma "maioria requentada e cansada"

O primeiro-ministro recusou esta quarta-feira a ideia de que lidere uma maioria de Governo requentada e cansada, contrapondo que muitos dos seus ministros são novos e que não havia uma maioria absoluta em Portugal desde 2009.

António Costa falava no final da 34.ª Cimeira Luso Espanhola, em Lanzarote, no arquipélago das Canárias, tendo ao seu lado o líder do executivo de Espanha, Pedro Sánchez, que também negou a ideia de cansaço e que considerou que o primeiro-ministro de Portugal “está em muito boa forma”.

Na quinta-feira passada, em entrevista à RTP e ao Público, o Presidente da República considerou que o PS está a governar com uma "maioria requentada” e “cansada” e que teve "um ano praticamente perdido", mas que na oposição à direita não existe ainda "alternativa política".

António Costa começou por frisar que, em 30 de janeiro de 2022, “os portugueses escolheram para prosseguir a governação” socialista até 2026.

“Tendo em conta que não havia uma maioria desde 2009, uma maioria em 2022 não é seguramente requentada”, sustentou.

Mas o líder do executivo foi mais longe na sua resposta sobre se o seu Governo está cansado. “Não vejo porquê. A generalidade dos ministros são novos, não eram ministros anteriormente. Portanto, era o que faltava estarem cansados - e basta vê-los para verem que estão plenos de energia para governar neste percurso que temos até 2026”, declarou.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Mais Lidas

Patrocinados