Processos por crimes de corrupção atingem máximos dos últimos 10 anos

15 jun, 08:24
Polícia Judiciária

REVISTA DE IMPRENSA. No total, deram entrada 705 processos na Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária

A Polícia Judiciária (PJ) recebeu no ano passado o maior número de processos por crimes de corrupção desde 2011. Uma notícia que está a ser avançada esta manhã pelo jornal Público

No total, deram entrada 705 processos na Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), o que representou um aumento de 40% em relação a 2020. Nesse ano, foram registados 502. Mas este não foi o único recorde a ser batido. Em 2021, as restantes autoridades registaram 100 crimes de corrupção, em comparação com os 62 do ano anterior. 

De acordo com os dados fornecidos ao Público pelo Ministério da Justiça, no ano passado inverteu-se a tendência de redução dos processos que deram entrada na PJ que se mantinha desde 2018. Esse foi o último ano com um número recorde: 688. 

A Judiciária acredita que este aumento pode estar relacionado, em parte, nos milhares de contratos de fornecimento de material para combate à pandemia que todos os níveis da administração estatal tiveram que fazer em 2020 e continuaram a fazer no ano passado. Uma vez que havia urgência na obtenção de alguns equipamentos, houve um recurso persistente ao ajuste direto, que muitas vezes motiva conflitos e queixas que chegam às autoridades policiais. 

Nestes 705 processos entrados na UNCC em 2021, contam-se os criados de novo mas também os regressados à investigação (por terem sido reabertos devido a novas informações) e os desaverbados (processos que originaram uma investigação autónoma, registados por outros órgãos que não a PJ, normalmente o Ministério Público).

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados