Quem foram os intermediários que mais negócios fizeram?

4 abr 2023, 11:58
David Carmo (FC Porto), 15 milhões de euros

A Pro Eleven foi a empresa que participou em mais negócios em Portugal no último ano à frente da Gestifute

Os clubes portugueses gastaram 82,5 milhões de euros em comissões numa lista liderada pelo Benfica, clube que gastou quase tanto como os rivais Sporting e FC Porto juntos.

Mas quem foram os intermediários que mais negócios fizeram?

De acordo com o relatório divulgado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a Pro Eleven foi quem fez mais negócios - não necessariamente a que encaixou mais dinheiro -  entre 1 de abril de 2022 e 31 de março de 2023. 

A empresa, propriedade de Carlos Gonçalves, participou em 24 intermediações de futebolistas em Portugal e lidera essa tabela de forma destacada. No segundo lugar da lista surgem a Gestifute, de Jorge Mendes, e a Pacheco e Teixeira SA, ambas com 17 intermediações realizadas. 

A Pro Eleven é, recorde-se, responsável pela gestão das carreiras de jogadores como Diogo Dalot, André e Ricardo Horta e dos treinadores Marco Silva e André Villas-Boas, entre outros. Nas últimas janelas de transferências, a empresa esteve envolvida nas transferências de David Carmo do Sp. Braga para o FC Porto e de Eduardo Quaresma do Sporting para o Hoffenheim, entre outras.

Refira-se que o Benfica, entre SAD e clube, pagou 62 comissões, a SAD do Sporting 61 e a FC Porto SAD ficou-se pelas 24.

As cinco empresas com maior número de negócios de intermediação entre 1 de abril de 2022 e 31 de março de 2023:

Pro Eleven - 24 negócios de intermediação
Gestifute - 17
Pacheco e Teixeira Lda - 17
Kenta Otsubo - 15
Teammate Football Management - 13 
Pesport Portugal - 13

Relacionados

Patrocinados