Catargate: Parlamento Europeu inicia procedimento “urgente” para levantar imunidade a dois deputados

2 jan, 16:57
Roberta Metsola

De acordo com a Reuters, que cita fontes próximas do processo, os deputados são o belga Marc Tarabella e o italiano Andrea Cozzolino.

O Parlamento Europeu iniciou esta segunda-feira um procedimento “urgente” para levantar a imunidade a dois deputados da instituição, no âmbito do caso Catargate. A informação foi avançada pela própria presidente, Roberta Metsola.

“Na sequência de um pedido das autoridades judiciais belgas, lancei um procedimento urgente para o levantamento da imunidade de dois membros do Parlamento Europeu. Não haverá impunidade. Nenhuma”, escreveu a líder no Twitter.

De acordo com a Reuters, que cita fontes próximas do processo, os deputados são o belga Marc Tarabella e o italiano Andrea Cozzolino.

Segundo a mesma agência, o advogado de Tarabella, Maxim Toller, afirma que o seu cliente concorda com o levantamento da imunidade. Num comunicado prévio, o deputado garantiu que “não tinha nada a esconder” e que “responderia a todas as questões” das autoridades.

Este procedimento é lançado no âmbito de uma investigação da Justiça belga a alegadas ofertas por parte do Catar e Marrocos a eurodeputados e assistentes, de modo a influenciar as decisões do Parlamento Europeu.

No quadro da investigação, foram detidos vários suspeitos, sob a acusação de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro, entre eles a ex-vice-presidente do Parlamento Europeu, Eva Kaili, e o seu companheiro, Francesco Giorgi, antigo assistente de Cozzolino. O ex-eurodeputado italiano Pier Antonio Panzeri também foi detido no âmbito deste processo.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados