Saiba tudo sobre o Euro aqui

«Fernando Pimenta é o melhor atleta português de sempre»

27 set 2023, 17:48
Canoísta Fernando Pimenta recebido em Ponte de Lima após a medalha de bronze em Tóquio2020 (Estela Silva/LUSA)

Presidente da Federação Portuguesa de Canoagem não tem dúvidas e sustenta a sua opinião no número de medalhas e títulos do canoísta de Ponte de Lima

Vítor Félix, presidente da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC), não tem dúvidas em apontar Fernando Pimenta como «o melhor atleta português de sempre», sustentando esta declaração com o número de medalhas e de títulos do canoísta de Ponte de Lima.

«Além das 136 medalhas internacionais, Fernando Pimenta é o desportista nacional com mais títulos de campeão da Europa e do mundo, além das duas medalhas olímpicas. E é o único em Portugal com três títulos mundiais, além de ser pódio desde os 500 metros às maratonas», justificou.

O dirigente fez estas declarações no decorrer de uma homenagem a Fernando Pimenta promovida pela Câmara Municipal de Ponte de Lima. «Não é por lhe faltar a medalha [de ouro] olímpica que todos desejam, para se juntar aos campeões do atletismo, mas são os resultados desportivos e a consistência desde 2009 até agora, sempre em posições de pódio. Não conheço atletas portugueses com estas características», vincou o dirigente federativo.

Vítor Félix confidenciou que, depois de um «desabafo» nas redes sociais pelo facto do Presidente da República não homenagear Fernando Pimenta e outros atletas, de diferentes modalidades, igualmente com títulos europeus e mundiais, surgiu a promessa de que algo seria feito.

«O Presidente prometeu receber os atletas medalhados nos Jogos Europeus e Jogos Mundiais Universitários, mas não passou de uma promessa. Passaram dois meses dos primeiros e um dos segundos e não houve qualquer tentativa de os receber. Mais uma vez caiu em saco roto a nossa demanda por este reconhecimento justo», lamentou.

De igual forma, o dirigente queixou-se pelo facto de a federação que preside ser «apenas a 15.ª no ranking do financiamento público desportivo», recordando os muitos «resultados de excelência» da canoagem, que recentemente viu também João Ribeiro e Messias Baptista sagrarem-se campeões do mundo em K2 500 metros, que fazem parte do programa de Paris2024.

«Os resultados desportivos não se transformam no reconhecimento no financiamento público», criticou, lembrando que a sua federação «com pouco continua a fazer muito».

Fernando Pimenta assume que é candidato ao ouro em Paris2024

Entretanto, o próprio Fernando Pimenta manifestou-se «sensibilizado» pela homenagem recebida e aproveitou para assumir que é candidato ao ouro olímpico em K1 1.000 metros em Paris2024.

«Já o demonstrei várias vezes. Tenho sido o atleta com mais regularidade no pódio. Desde que faço canoagem não me recordo de quem tenha medalhas em europeus e mundiais tantos anos consecutivos. Nos Jogos Olímpicos é preciso sentir-me bem e inspirado. Às vezes, é preciso esse 0,5 por cento de inspiração, como aconteceu nos Mundiais de Duisburgo. É aquele meio metro de diferença que pode trazer o título», referiu.

Fernando Pimenta falou no fim da cerimónia na autarquia, em que celebrou mais uma época de sucesso, destacando-se o título mundial – o terceiro da carreira – no seu predileto K1 1.000 metros, no qual foi bronze em Tóquio2020.

O seu vasto currículo, com mais de uma centena de pódios internacionais, e as expectativas dos portugueses não lhe colocam «pressão» para o ouro sonhado para Paris2024, algo apenas ao alcance do seu treinador, Hélio Lucas.

Pimenta recordou que pressão só «nos treinos diários», fundamentais para a consistência de «resultados e medalhas» que tem conseguido, ininterruptamente, desde 2009.

Fernando Pimenta acumula já 136 pódios em provas internacionais, nas mais diversas distâncias, entre os 500 e 1.000 metros, em regatas em linha, e nas maratonas, com provas até aos 30 quilómetros.

Relacionados

Patrocinados