Cães choram de alegria quando se reencontram com os donos, revela estudo

22 ago, 23:02
Cão

Aos abanares de cauda, saltos e lambidelas, comportamentos que os donos de cães experienciam regularmente quando se reencontram com o seu animal de estimação após um longo período de separação, junta-se à lista um sinal mais discreto: as lágrimas

Cientistas mediram a quantidade de lágrimas produzidas por um cão depois de se reencontrar com o dono e concluíram que estes animais de estimação também produzem lágrimas em situações de alegria, refere um estudo divulgado esta segunda-feira.

“Nunca ouvimos falar de animais a derramarem lágrimas em situações alegres, como ao reunir-se com o seu dono”, salientou um dos autores do trabalho, Takefumi Kikusui, da Universidade de Azabu, no Japão, que defendeu que o estudo é “o primeiro no mundo” sobre este tema.

Os cientistas mediram as quantidades de lágrimas produzidas utilizando um teste amplamente conhecido, de Schirmer, que consiste numa tira colocada sob a pálpebra, segundo o estudo publicado na revista Current Biology.

Como ponto de comparação foi estabelecido um nível base elevado de lágrimas quando o cão estava no seu ambiente habitual, na presença do seu dono.

Após entre cinco a sete horas de separação, a quantidade de lágrimas aumentou "significativamente" cinco minutos após o reencontro do cão com o dono.

O volume de lágrimas também foi maior quando o cão se reencontrou com seu dono, em vez de outra pessoa.

Para os investigadores, esta produção lacrimal está ligada à presença da ocitocina, apelidada como a “hormona do amor”.

Os cientistas procuraram também perceber qual o papel prático que estas reações podiam desempenhar. Para isso, os donos dos animais tiveram de classificar fotos do seu cão, indicando o quanto as imagens os faziam querer cuidar destes.

“É possível que cães que mostram olhos enevoados durante as suas interações com o seu dono levem este a cuidar mais deles”, defendeu Takefumi Kikusui.

Em humanos, bebés a chorar fazem com que os pais prestem mais atenção a estes, lembraram ainda os investigadores.

Os cães, domesticados como nenhum outro animal, desenvolveram habilidades específicas de comunicação ao longo do tempo. Está demonstrado que o contacto visual desempenha um papel na formação da relação entre um cão e o seu treinador.

Os investigadores pretendem estudar agora se os cães também produzem lágrimas quando se reencontram com outros animais da sua espécie.

Ciência

Mais Ciência

Patrocinados