Jesus e o falhanço de Seferovic: «Ia-me dando um ataque do coração»

23 nov, 23:38
Barcelona-Benfica (EPA/Alejandro Garcia)
Barcelona-Benfica (EPA/Alejandro Garcia)

Técnico do Benfica justifica comportamento após golo falhado aos 93m: «Podia mandar um pontapé num balde ou mandar a camisola para o ar»

PUB

Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, na conferência de imprensa após o empate frente ao Barcelona, em Camp Nou, para a Liga dos Campeões: 

«O último lance do jogo é uma perdida incrível do Seferovic. Mas o futebol surpreende-nos todos os dias. Não é PlayStation. Se fosse PlayStation ele não falhava. O Benfica podia ter saído daqui com a vitória. Ainda não estou bem equilibrado, porque aquela última jogada arrasou-me emocionalmente. Faz parte da minha profissão. Mas foi pena. Nunca uma equipa portuguesa ganhou aqui ao Barcelona. Ganhar aqui não é para todos. Há que pensar no próximo jogo da Champions.»

PUB

[Sobre se ter ajoelhado] «No golo anulado não consigo ver nada, era um grande golo do Otamendi. Antes dessa jogada tivemos uma jogada de golo feito do Yaremchuk. Quanto à reação ao lance do Seferovic… Ganhando em Barcelona, quem foi treinador e jogador percebe qual foi a minha reação. Quem nunca jogou e treinou acha que aquilo é uma fraqueza. Quem sabe a emoção do jogo sabe que temos muitas vezes destes momentos. Com o desespero, com o querer ganhar tanto, com sentir que aquele é um golo feito… Eu em vez de pôr as mãos na cara, de mandar um pontapé num balde ou a camisola para o ar tive outro comportamento.»

PUB
PUB
PUB

«Quando o Haris fica sozinho com a bola na pequena área eu pensei que ia ser golo. Eu e os 70 mil que estavam no estádio [ndr: cerca de 50 mil]. Quando não foi golo, ia morrendo. Ia-me dando um ataque do coração.»

«O Benfica hoje foi forte defensivamente. Uma superorganização defensiva. Não precisou de ter hoje jogadores a jogar a um nível muito alto para empatar. Os nossos jogadores mais criativos não estiveram ao nível deles. Mesmo assim, deu para fazer um grande jogo contra uma grande equipa. O futebol tem vários momentos do jogo. O Barcelona entrou forte e obrigou-nos a algumas dificuldades naqueles primeiros 15 ou 20 minutos. Com esta onda Xavi no Barcelona, os jogadores do Barcelona estão emocional e psicologicamente mais fortes.»

«São dois pontos perdidos. Depois de ter aos 93 minutos uma oportunidade daquelas. Agora, se antes do jogo me dissessem que seria este o resultado, não diria que era mau.»

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica