Hamilton: «Não será o fim do mundo se não conseguir uma vitória»

28 set, 14:25
Lewis Hamilton surgiu repleto de joias antes do início do GP de Miami

O britânico sete vezes campeão do mundo desvaloriza a época aquém das expectativas

O piloto britânico Lewis Hamilton, sete vezes campeão do mundo, defende que terminar o Mundial de Fórmula 1 desta época sem triunfos não será o «fim do mundo».

«Faltam seis corridas, são seis oportunidades de vitória. Mas se não aparecer, não será o final do mundo. Nós voltaremos ao top», acredita o piloto da Mercedes.

Desde a estreia na Fórmula 1, em 2007, Hamilton, que tem o recorde de triunfos em Grandes Prémios (103), venceu sempre, pelo menos, uma corrida por temporada.

Porém, o piloto de 37 anos recusa referir-se a esta temporada como um «período negro», embora admita que tem sido «uma das mais duras» da carreira. «Este ano foi enriquecedor para toda a gente», resume.

Campeão entre 2017 e 2020, Hamilton perdeu o título no ano passado para o neerlandês Max Verstappen (Red Bull), que lidera destacado o Mundial de 2022, com o britânico a ser sexto classificado quando faltam seis corridas para o final do campeonato.

Já afastado da luta pelos lugares cimeiros, Hamilton disse que o principal objetivo é ajudar a Mercedes a ultrapassar a Ferrari no segundo lugar no Mundial de construtores.

 

Patrocinados