Ativistas pelo clima realizaram novo corte de rua em Lisboa

Agência Lusa , IS
6 out, 15:27
Climáximo na rua de São Bento

Os jovens do movimento Climáximo interromperam o trânsito na Avenida de Roma e acabaram detidos pela PSP

Ativistas pelo clima do movimento Climáximo realizaram esta sexta-feira de manhã um novo protesto nas ruas de Lisboa, tendo cortado o trânsito na Avenida de Roma e quatro jovens foram detidos pela PSP.

O movimento Climáximo, a que os jovens pertencem, informa que quatro ativistas bloquearam, às 11:00 desta sexta feira, o trânsito na Avenida de Roma e sublinha que “este é o quarto dia consecutivo em que o coletivo interrompe a normalidade para alertar [contra] a guerra que as empresas e governos estão a travar contra a sociedade”.

Segundo o movimento, os ativistas foram detidos pela PSP.

A porta-voz no local, Mariana Rodrigues, citada no comunicado, sustenta que “empresas fósseis estão a matar” a sociedade e “a garantir a destruição de tudo através da expansão do seu arsenal de destruição em massa".

“Setembro foi uma anomalia climática sem precedentes. Em paralelo, saiu esta sexta-feira um relatório da UNICEF que indica que eventos climáticos extremos deslocaram pelo menos 43 milhões de crianças nos últimos anos. Estas são só as que conhecemos, possivelmente só a ponta do iceberg de acordo com a UNICEF. Tudo isto é legal. Como podemos consentir com esta normalidade?", questiona o coletivo.

Na terça-feira e na quarta-feira, os ativistas bloquearam a Segunda Circular e a Estrada de São Bento, em Lisboa e, na quinta-feira pintaram de vermelho a fachada da sede da REN.

O coletivo destaca ainda as mensagens de apoio que tem recebido e dá conta de que, na próxima segunda-feira, às 19:00, no Campo Mártires da Pátria, em Lisboa, vai realizar uma apresentação sobre os planos futuros do movimento e como as pessoas se podem juntar.

Relacionados

Clima

Mais Clima

Patrocinados